Arrumou emprego temporário e quer se efetivar? Especialista dá dicas!

O emprego temporário sempre gera uma grande expectativa de efetivação em grande parte dos trabalhadores que conseguem uma oportunidade no fim de ano. Mas como esse colaborador temporário pode aumentar suas chances de ser contratado definitivamente ?

1 de dezembro de 2017
bearfotos/Freepik

Segundo uma pesquisa da Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem), nos dois últimos meses do ano devem ser abertas 207.590 vagas temporárias. O número indica uma recuperação em relação ao ano anterior, no qual foram criadas 196.769 vagas nesse mesmo período, um aumento de 5,5%. Em Goiás, conforme levantamento do Sindicato dos Empregados do Comércio de Goiás (Seceg) , existem 10 mil vagas de trabalho temporário disponíveis.

O emprego temporário sempre gera uma grande expectativa de efetivação em grande parte dos trabalhadores que conseguem uma oportunidade no fim de ano. Mas como esse colaborador temporário pode aumentar suas chances de ser contratado definitivamente e com isso começar o ano de emprego também novo? Quem dá as dicas é o consultor empresarial e especialista em governança corporativa Marcelo Camorim.

Demonstra disposição – Segundo o consultor, mais do que nunca esse é um momento de mostrar serviço, por isso a sua primeira dica para quem quer passar de temporário para efetivo é  ter disposição para o trabalho e sempre deixar isso bem claro. “Quem não demonstra ter disposição, que aparenta querer um emprego só para pagar as contas do mês, não consegue ser contratado”, diz Camorim.

Aceitar desafios – A segunda dica dada por Camorim é não ter medo dos novos desafios que surgirem no cotidiano profissional. “É só a partir do momento que você aceita ir além da função para a qual foi contratado é que começam a vê-lo com outros olhos, como alguém que vai além do que é pedido e não espera ser ordenado”.

Pontualidade – A pontualidade, segundo o consultor, é uma qualidade sempre muito bem apreciada em qualquer empresa. “As empresas estabelecem horários bem definidos não é à toa. Afinal, elas precisam cumprimir com seus clientes prazos de entregas para produtos e/ou serviços, prazos esses que muitas vezes são estipulados em contrato, portanto, o não cumprimento pode acarretar numa série de transtornos e prejuízos. Se um colaborador não está na hora certa em sua posição para fazer o seu serviço, muito provavelmente, irá atrapalhar o processo lá na frente, resultando em perda de prazos e consequentemente de clientes”, explica o especialista em governança corporativa.

Saber quem é quem e respeitar hierarquias – Buscar conhecer bem a empresa, saber quem é quem, entender e respeitar as devidas hierarquias é outro tipo de atitude que pode aumentar as chances do empregado temporário ser efetivado. “Buscar saber quem é que dentro da organização é uma forma de demonstrar interesse e de saber quem pode ajudar o não”, orienta Camorim.

Bem apresentado – Estar sempre bem apresentado é outra dica importante dada pelo consultor. “A maior parte das vagas de temporários é para trabalhar em lojas, com vendas. Então, a imagem da pessoa conta muito, principalmente se ela lida com o público final. Não se trata de ser mais ou menos bonito, mas de estar bem apresentada, seja no que diz respeito à higiene pessoal ou na forma se arrumar a roupa. Assim, o profissional passa mais credibilidade e segurança”, afirma Marcelo Camorim.

Feedback – Procurar um feedback junto ao chefe imediato sobre o seu trabalho é um indicativo de interesse por parte do colaborador temporário. “É importante buscar um retorno sobre o seu desempenho na primeira semana e depois, mensalmente. Isso traz subsídios para que esse trabalhador aprimorar ainda mais o seu serviço ou corrigir erros a tempo e com isso ter chances de ser efetivado ”, ressalta Camorim.

Saber ouvir – E por falar em feedback, o consultor explica que o temporário, ou mesmo o colaborador efetivo, precisa estar pronto para ouvir críticas e sugestões para melhorar o seu desempenho profissional. “As críticas, desde que feitas dentro do limite polidez e do bom senso, devem ser assimiladas pelo funcionário que buscará entender melhor as necessidades da empresa”, diz Camorim.

Metas – Uma forma de o temporário demonstrar o interesse pelo trabalho para além do tempo pelo qual foi contratado é se inteirar sobre as metas  e desafios da empresa a curto e médio prazo. “Pode ser, inclusive, uma excelente oportunidade do colaborador sugerir uma solução, que em caso dê certo, será uma forma de conseguir a confiança dos superiores”, esclarece o consultor.

Relacione-se bem com todos – Conquistar a simpatia do chefe é sempre bom para quem está procurando ser efetivado numa vaga, mas ser cordial e solícito com os demais colegas de trabalho, independente da hierarquia, também é fundamental. “Aliás ser simpático e sorridente com todos no ambiente de trabalho é sempre uma excelente forma de propaganda pessoal, o que pode ajudar muito quando o chefe buscar um feedback do temporário caso surja uma vaga”, diz Camorim


Perfil – O consultor empresarial ressalta também que cada empresa também estabelece seu critério próprio para escolher quem pode  permanecer após o término do contrato de trabalho temporário. “Além de seguir essas dicas é preciso entender também o perfil de profissional que a empresa prefere ou está buscando naquele momento. Às vezes, eles querem alguém mais dinâmico e comunicativo, ou então alguém com maior poder de concentração e mais detalhista, alguém com um perfil mais de liderança ou mais operacional, alguém com mais experiência ou então alguém inexperiente, porém sem vícios”, esclarece o especialista.

Ele lembra ainda que o atual momento econômico, mesmo com alguns pequenos sinais de recuperação, ainda tem deixado os empresários desconfiados, o que atrapalha o investimento em novas contratações. Mas o consultor destaca que mesmo que a perspectiva de contratação seja muito pequena, o empregado temporário não pode deixar de demonstrar seu empenho e interesse pelo trabalho.

“Algumas vezes, por melhor que tenha sido o desempenho do colaborador, não vai ser viável contratá-lo. Mas deixar uma boa impressão é sempre importante. Se você mostrou um serviço de qualidade será lembrado, mesmo que não seja para uma oportunidade no começo do ano que vem, mas mais a frente talvez ou até mesmo uma indicação para uma vaga em outra. Ou seja, a pessoa nunca perde ao demonstrar um bom trabalho, disposição e empenho”, finaliza Camorim.