“Emissoras de rádio são imprescindíveis na comunicação com a população”, diz Marconi

7 de novembro de 2016
por

O governador Marconi Perillo participou na manhã desta segunda-feira (7/11), no Palácio do Planalto, da assinatura do termo aditivo que autoriza a migração, para a frequência FM, de 240 emissoras de rádio AM de todas as regiões do País, entre as quais nove que estão no ar em Goiás. O ato foi comandado pelo presidente da República, Michel Temer, e pelo ministro das Comunicações, Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilberto Kassab. “A mudança na frequência, que aumenta significativamente a qualidade do sinal das rádios, é altamente benéfica para Goiás, porque, assim como em todo o País, as emissoras de rádio mantêm importância estratégica e imprescindível na comunicação com a população”, afirmou o governador. Após a solenidade, Marconi teve reunião reservada com Temer.

Marconi concede com frequência entrevistas às emissoras de rádio de Goiás para prestar contas das ações da administração às regiões cobertas pelas emissoras. A última rodada foi na semana passada, quando recebeu as rádios de Anápolis. Com a mudança, as emissoras ganham mais qualidade de sinal e poderão ser sintonizadas em dispositivos móveis, como tablets e smartphones, o que garante a continuidade do serviço e a modernização das rádios. Com sua presença, Marconi demonstrou apreço e respeito às emissoras de rádio de Goiás e, especialmente àquelas que assinaram o ato na presença do presidente Michel Temer, do ministro das Comunicações, Gilberto Kassab e dos presidentes da Abert e da Abratel.

De Goiás, integram o pacote de emissoras que aderiram à migração nesta primeira etapa, as rádios São Francisco de Anápolis, Rádio Mantiqueira de Niquelândia, Rádio Pousada do Rio Quente, Rádio Morrinhos, Rádio Buriti de Rio Verde, Rádio Difusora de Itumbiara, Rádio Fundação Cristã Educativa de Itapuranga, Rádio Fundação Don Stanislau de Iporá e Rádio Sociedade Vera Cruz de Goianésia.

A mudança está sendo considerada histórica. Devido ao crescimento urbano, as rádios AM têm sofrido com a perda de qualidade do sinal o que, em consequência, as levam a registrar queda de audiência e de faturamento.

O processo de migração das emissoras começou em 2013 com a edição do Decreto 8.139. Das 1.791 emissoras AM, 1.386 pediram a mudança para a faixa FM. O Ministério das Comunicações continuará a análise dos pedidos de migração restantes e outras emissoras serão chamadas para assinar os termos aditivos conforme os processos forem concluídos.

Sentado na primeira fila de convidados para o evento, o governador Marconi Perillo, único chefe de governo estadual presente à solenidade, ouviu do presidente Temer uma confissão de respeito e carinho às emissoras de rádio locais. “Sei da relevância que uma emissora de rádio tem para os municípios. A rádio local é a que melhor informa sobre os assuntos regionais. O Brasil precisa delas e de todos os meios de comunicação para defender as reformas necessárias”, declarou o presidente.

Temer destacou ainda o apoio que seu governo vem recebendo do Congresso Nacional, principalmente agora que se discute o projeto dos gastos públicos. “Ao longo desse breve período de tempo, temos tido amplo e incondicional apoio do Congresso. Restringir gastos, embora necessário, gera impopularidade. Mas, estamos fazendo tudo pensando no que é melhor para o Brasil, para o futuro dos brasileiros”, salientou.