NEGÓCIOS: Sistema de permuta ajuda a fomentar empreendedorismo

No atual momento econômico em que os recursos financeiro estão ainda mais escassos, investir para mudar de ramo de atividade ou mesmo tentar alavancar o seu negócio é um grande desafio. Porém, pequenos empreendedores têm encontrado na troca multilateral uma alternativa para empreender sem gastar dinheiro

26 de outubro de 2018

Tão difícil quanto montar é mudar de negócio. Dependendo do ramo de atividade em que se irá atuar, o trabalho poderá ser o mesmo ou até maior do que se tem ao abrir uma nova empresa.  Uma das principais dificuldades é a readequação do espaço físico, compra de novos equipamentos, quando necessário, e desenvolvimento práticas e conhecimentos para o novo ramo.

Essa tarefa de mudança de ramo torna-se ainda mais difícil no momento atual, em que os recursos financeiros estão ainda mais escassos, mas isso não é empecilho para os verdadeiros empreendedores, que com um boa dose de inteligência, planejamento e criatividade conseguem mudar de negócio sem muitos traumas. Uma alternativa bastante usada é o sistema de permuta, que facilita a execução de novos projetos, a instalação ou adequação de lojas.

De acordo com o especialista em economia colaborativa e fundador da plataforma digital de permutas multilaterais XporY.com, Rafael Barbosa, a troca é uma boa alternativa para os empreendedores que já têm um patrimônio ou estoque para negociar e com isso montar o seu novo negócio. “Geralmente se gasta muito com reforma do ponto de venda ou de atendimento, no caso de prestação de serviços. É necessário também investir em decoração, aquisição de produtos ou insumos para produção, etc. Diante de tantas demandas, vemos com frequência em nossa plataforma donos de estabelecimentos  disponibilizarem todo o seu estoque, até mesmo equipamentos e mobiliários de sua loja, para serem negociados em X$ [moeda virtual usada pela XporY.com] e com isso impulsionar o novo negócio”, conta Rafael Barbosa

Por 24 anos o empresário Herus Martins atuou no ramo de decoração de interiores, mas neste ano resolveu montar uma loja de moda feminina. Para mudar de negócio, o comerciante preferiu manter o ponto comercial que já tinha no Jardim América, em Goiânia. Porém, precisava desfazer do estoque antigo que tinha e montar sua nova loja.

Ele diz que encontrou na plataforma XporY.com o suporte ideal para concretizar seus planos de mudar de ramo. “Estava há vários meses tentando vender os itens decorativos em real, oferecendo até 50% de desconto e não conseguia. Pela plataforma vendi quase a metade do meu estoque só num fim de semana, e por valor de mercado. Rapidamente, em X$, levantei os recursos necessários para realizar meu novo projeto”, revela Martins.

O empresário disponibilizou para permuta na plataforma todo o estoque de seu antigo negócio e com os 150 mil em X$ que levantou montou seu novo negócio: uma loja de moda feminina. Em seu amplo planejamento para as mudanças necessárias constam a contratação de serviços para a readequação da loja, compra de novo mobiliário e até mesmo a aquisição de estoque inicial. “Com parte dos X$, comprei itens para o estoque inicial do meu novo negócio. Foram mais de X$ 10 mil em peças jeans femininas”, informa Herus Martins.

Segundo o empresário, parte dos créditos em X$ será usada também para a readequação do espaço que sobrou da loja anterior, onde será montado uma escola de coaching, em sociedade com o Master Coaching Salmo Asafe. “A plataforma nos possibilitou mais essa conquista. Nossa escola será inaugurada no final deste ano e vamos poder ampliar nossas atividades”, comemorou o empresário.

Alavancar

Se o objetivo é alavancar e não mudar o negócio, o sistema de permuta pode ser também uma boa alternativa para pequenos empreendedores. José Rios, dono de um restaurante especializado em delivery , no Jardim Planalto, região sudoeste de Goiânia, conta que os pedidos de hambúrgueres, pizzas e pratos gourmet em seu estabelecimento mais que dobraram, isso com 15 dias de adesão à XporY.com. Segundo ele, o objetivo de associar-se ao serviço de permuta foi o de encontrar um novo canal de divulgação de seus produtos. “Cheguei a vender quase 1.000 X$ em um só domingo”, relata o empresário.

Com os créditos em X$ que obteve, o empresário diz que está investindo em mais divulgação. “Contratamos diversos serviços gráficos, como cartões de visitas, panfletos, sacolas de primeira linha e ainda contratamos um fotógrafo para fazer as fotos para nosso novo cardápio.”, afirma.

Sobre a XporY.com

A XporY.com é uma scale up criada em 2014 com o objetivo de promover a economia colaborativa, mostrando outra alternativa para profissionais e empresas gerarem valor com seus serviços e produtos. A empresa surgiu graças ao incentivo do programa Tecnova, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e graças a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em âmbito federal.

Nos últimos seis meses, a plataforma registrou um crescimento de 283% no volume financeiro movimentado entre julho de 2017 e junho de 2018. Só nos seis primeiros meses de 2018, foram realizadas mais de 18 mil transações dentro do portal da empresa. Em junho, pela primeira vez, as negociações romperam o patamar de 1 milhão de X$.

Na XporY.com tudo é negociado em X$. Os créditos na moeda digital podem ser consumidos com qualquer produto ou serviço oferecidos por seus mais de 3.300 associados, sem o uso de reais. “Os profissionais continuam produtivos, as empresas mantém o seu giro de estoque e, de quebra, aumentam seu poder de compra. Sem falar que a XporY.com também funciona como uma vitrine para a empresa ou o profissional autônomo”, explica Rafael Barbosa. Segundo ele, a ideia nasceu de modelos de plataformas de permutas criadas nos Estados Unidos.

Um diferencial da XporY.com, em relação a outras plataformas, é a ausência de custo na adesão; ou seja, os participantes não têm que pagar para entrar na rede e nem um valor mensal como manutenção. Com a XporY.com, somente na hora de consumir, é que paga-se apenas uma taxa de 10% em reais sobre o valor da compra.