Rede pública municipal de ensino de Valparaíso avança no ideb

19 de setembro de 2018

O município de Valparaíso de Goiás segue avançando e comemora os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) 2017, referente aos primeiros anos do Ensino Fundamental.

Dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) revelam o crescimento da Rede Pública Municipal de Ensino, que saiu do valor de 4,9 obtido em 2015, para progredir e assegurar a ótima nota de 5,2 em 2017. Este resultado significa que a meta projetada pelo Governo Federal foi atingida com êxito em Valparaíso.

Os indicadores do IDEB apontam que as escolas municipais Chico Mendes (Residencial Florais do Planalto) e Valparaíso I-E (Etapa E), chegaram à maior evolução durante o processo de avaliação. Além disso, as unidades públicas bateram o índice de 5,8 que é estipulado para o ano de 2021 e conquistaram a admirável nota de 6,1.

Segundo o prefeito Pábio Mossoró, os números apresentados pelo MEC compravam o comprometimento do Governo Municipal e da Secretaria Municipal de Educação, que investe no setor que é umas das prioridades da atual gestão e que vem trazendo inúmeros benefícios para a cidade. “Esses índices significativos nos dão mais força, para seguir buscando investimentos e elevando cada vez mais a qualidade do ensino ofertado nas escolas. Com a garantia de estrutura adequada e da qualificação contínua dos profissionais da Educação, estaremos oportunizando aos alunos aprendizado, conhecimento e oportunidades para viver um futuro muito mais promissor”, destacou.

De acordo com a secretária de Educação, Rudilene Nobre, o desenvolvimento conquistado eleva o patamar da rede pública de ensino e supera todas as expectativas. “A qualidade da nossa educação é o reflexo do planejamento e dos investimentos da gestão do prefeito Pábio, que ama esta pasta e acredita na qualificação contínua dos seus profissionais. Quando o trabalho é feito com responsabilidade e engajamento, os resultados aparecem e melhoram a vida das pessoas”, finalizou.

Saiba mais sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB)

O que é o Ideb?

É o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, uma das primeiras iniciativas brasileiras para medir a qualidade do aprendizado nacionalmente e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

Quando o Ideb foi criado? Quem fez?

O Ideb foi criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Esse órgão é uma autarquia do Ministério da Educação (MEC).

Como varia o Ideb?

O Ideb das escolas e das redes de ensino varia em uma escala de zero a dez, assim como as notas escolares variam usualmente.

Para que serve o Ideb?

O Ideb é um indicador nacional que possibilita o monitoramento da qualidade da Educação pela população. É um dado concreto, com o qual a sociedade pode se mobilizar em busca de melhorias.

O que são as metas do Ideb?

Na criação do Ideb, foram calculadas metas de melhoria da Educação. Ou seja, se o País tem mais estudantes com boas notas e mais aprovados na escola, isso é sinal de que houve melhora no aprendizado e no sistema educacional. O Ministério da Educação (MEC) tem metas para cada uma das escolas e também para os municípios, estados e para a federação.

Qual é a meta geral do Ideb para o Brasil?

O objetivo principal, segundo o MEC, é que o Brasil conquiste 6 pontos no Ideb da primeira etapa do Ensino Fundamental até 2022, ano do bicentenário da Independência do Brasil. Essa nota é equivalente à média dos estudantes dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Em 2005, primeiro dado disponível (e anterior à criação do Ideb, em 2007), a nota do Brasil para essa etapa do ensino era 3,8.

As metas das escolas são todas iguais?

Não. As metas são diferenciadas para cada rede e escola. Estados, municípios e escolas deverão melhorar seus índices e contribuir, em conjunto, para que o Brasil chegue à meta 6 em 2022. Mesmo quem já tem um bom índice deve continuar a evoluir.