Conmebol anuncia final da Libertadores em jogo único a partir de 2019.

Este ano será o último com a decisão jogada em duas partidas.

23 de fevereiro de 2018

A Conmebol anunciou nesta sexta-feira (23) que a final da Libertadores passará a ser disputada em jogo único a partir de 2019. A edição deste ano será a última com decisão em duas partidas. A medida foi aprovada por unanimidade pelo conselho da entidade.

A cidade-sede será escolhida pela Conmebol com antecedência, e a previsão é de que a final seja sempre num sábado em horário nobre, nos mesmos moldes do que acontece na Liga dos Campeões. A ideia é que cada finalista receba US$ 2 milhões (o equivalente a R$ 6,46 milhões, na cotação desta sexta), mais 25% da receita da bilheteria – os times não terão gastos com a organização.

– Mais que uma partida, este será um grande evento esportivo, cultural e turístico que trará grandes benefícios para o futebol sul-americano, seus clubes e seus torcedores. Esta emocionante alteração oferecerá um espetáculo desportivo de classe mundial e uma melhor experiência em casa e no estádio. Em termos de desenvolvimento, projetamos maiores receitas para o torneio e para os clubes finalistas, assim como uma maior projeção do futebol sul-americano e da Conmebol a nível global – explicou o presidente Alejandro Domínguez no site oficial da entidade.

Ainda segundo o comunicado emitido pela Conmebol, a decisão foi tomada “após análise rigorosa de diversos estudos técnicos preparados por consultores especializados,” com o objetivo de potencializar torneios. A entidade destaca aspectos como a justiça desportiva, a emoção do espetáculo, a organização e a segurança do evento, a infraestrutura desportiva do continente e a comercialização dos direitos audiovisuais e de mercado da Libertadores.

Resultado de imagem para Libertadores Vasco Placa