Família tem casa invadida por enxurrada duas vezes no mesmo dia, em Goiânia.

Água entrou no imóvel deixando casal e filhos desesperados. Após perder vários móveis, eles desabafam: ‘Perdidos’.

23 de fevereiro de 2018

O casal de costureiros Antônio Rogério da Silva e Elisa Antônia, ambos de 40 anos, ainda está assustado pelo drama que viveu durante a forte chuva que caiu em Goiânia na quinta-feira (22). O Jornal Anhanguera 1ª Edição mostrou ao vivo a enxurrada invadido a residência onde eles moram com três filhos, no Residencial Itamaracá (veja vídeo). Mais do que as imagens, outra parte da história também impressiona: naquele dia, já era a segunda vez que o problema ocorria.

“Era pouco depois de meia-noite quando meus filhos começaram a gritar e eu acordei. Quando levantei, vi minha máquina de lavar sendo arrastada. Parecia isopor”, disse Elisa ao G1.

Com muito trabalho, eles conseguiram escoar a água. Mas cerca de 12 horas depois, a chuva voltou. E a enxurrada também. Uma verdadeira “cachoeira” jorrava do corredor lateral que dá acesso à confecção onde a família trabalha, instalada na garagem. Segundo a costureira, muita gente duvidou que aquilo tudo fosse verdade.

“As pessoas pensam que é montagem [o vídeo da água invadindo a casa]. Existem imagens na internet de um homem nadando com a casa toda alagada. Aí dizem que é brincadeira, que não aconteceu na nossa casa de verdade”, afirma.

Casal se diz 'perdido' após ter casa invadida por enxurrada duas vezes no mesmo dia (Foto: Sílvio Túlio/G1)

Casal se diz ‘perdido’ após ter casa invadida por enxurrada duas vezes no mesmo dia (Foto: Sílvio Túlio/G1)

Sem rumo

O casal ainda tenta contabilizar os prejuízos. Antônio Rogério disse que ainda não religou as oito máquinas de costura para saber se elas ainda funcionam. Por enquanto, elas estão guardadas no quintal de uma vizinha, que cedeu o espaço.

Além disso, vários móveis e eletrodomésticos estragaram. Sem dinheiro e sem saber como trabalhar, eles não sabem o que vão fazer no futuro junto com os três filhos, de 18, 15 e 11 anos.

“O plano é se mudar, mas não temos para onde ir. Estou totalmente perdido. É muito difícil. O sofrimento é muito grande, perdemos tudo”, lamenta.

Fonte: G1 Goiás.

Forte enxurrada invade casa e confecção em Goiânia (Foto: TV Anhanguera/Reprodução)

Forte enxurrada invade casa e confecção em Goiânia (Foto: TV Anhanguera/Reprodução)