Rodrigo Maia quer discutir com governadores soluções para deficit previdenciário

6 de fevereiro de 2018
Foto: Google

Em reunião com governadores na tarde de segunda-feira (5), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, sugeriu a construção de uma pauta mínima comum para enfrentar a crise fiscal que atinge os estados e a União.

Segundo Maia, a ideia é buscar uma proposta que reúna soluções comuns para questões urgentes tanto para estados quanto para a União, como o deficit previdenciário e a crise na segurança pública. A sugestão deverá ser debatida por secretários de Fazenda na próxima quinta-feira (8) e em um novo encontro de Maia com governadores no dia 19 de fevereiro.

“O que eu disse aos governadores é que nós temos de pensar em soluções em áreas que tenham alguma convergência. É claro que a Previdência da União e a dos estados estão entre esses temas”, disse Maia, ao comentar a hipótese de criação de um fundo de compensação previdenciária para resolver o deficit.

Apesar da preocupação dos governadores, Maia disse que não há garantia de que os estados vão apoiar o novo texto que deverá ser apresentado pelo relator da reforma da Previdência (PEC 287/16), deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA).

“Os governadores concordam que é preciso mudar a Previdência pública. Agora, se a proposta que vai ser colocada até quarta ou quinta-feira pelo deputado Arthur Maia tem o apoio deles ou não, isso eu não sei ainda. É uma questão a ser construída”, declarou o presidente da Câmara.

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, que participou do encontro de hoje com Maia, comentou a ideia de criação de um fundo de compensação previdenciária. “Essas próximas reuniões vão servir para discutir a viabilidade de constituirmos um fundo de ativos que possa suportar o futuro da Previdência dos estados, porque essa não é apenas uma dificuldade da União”, destacou Sartori, acrescentando que o deficit em seu estado superou R$ 10 bilhões em 2017.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA: