Caiado cobra de Temer sanção de lei que inclui Goiás entre beneficiados de projeto de incentivos fiscais

20 de dezembro de 2018
por
O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) aproveitou a presença do presidente da República Michel Temer (MDB) em Goiânia na noite desta quarta-feira (19/12) para pedir a sanção de projeto de lei que prorroga até 31 de dezembro de 2023 os incentivos fiscais para empresas instaladas nas áreas de atuação da Sudene e da Sudam, e que inclui ainda Goiás e Mato Grosso do Sul – atendidos pela  Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) – entre os beneficiários. O pedido foi durante a posse da nova diretoria da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) para o exercício de 2019-2022, tendo à frente o novo presidente Sandro Mabel.
“Tivemos um projeto de lei no Senado de autoria de Armando Monteiro (PTB) que foi relatado por Simone Tebet (MDB) e aprovado nas duas Casas. Naquele momento mostrávamos a necessidade de não discriminarmos o Centro-Oeste brasileiro. O projeto prorroga até 31 de dezembro de 2023 os incentivos fiscais da Sudene e da Sudam, que venceriam em dezembro deste ano e, graças à emenda da senadora, estende os incentivos fiscais da Sudene e da Sudam (redução de 75% do imposto de renda) aos Estados de Goiás e Mato Grosso do Sul”, lembrou o democrata.
A proposta altera a Medida Provisória 2.199-14, em vigor desde 2001, para ampliar de 2018 para 2023 o prazo para que empresas com projetos aprovados nessas três superintendências tenham direito à redução de 75% do Imposto de Renda (IR) calculado com base no lucro. O texto prevê ainda a possibilidade de retenção de 30% do IR devido como depósito para reinvestimento – um incentivo para projetos de modernização ou compra de equipamentos.
Ronaldo Caiado também fez questão de render homenagens a Pedro Alves de Oliveira, que ocupou a presidência da Fieg nos últimos oito anos, e garantir a parceria de sua futura gestão estadual com o novo presidente e toda a diretoria da federação.
“Tenho convicção do excelente trabalho realizado por toda a diretoria da Fieg, com Pedro Alves na presidência. Temos agora, Sandro Mabel, o desafio de estarmos nos próximo quatro anos na luta para darmos cada vez mais às nossas indústrias espaço, potencial e capacidade de disputar no cenário nacional. São elas as verdadeiras geradoras de riqueza em nosso País”, lembrou.
No discurso, ele destacou a relação amistosa que sempre teve com o novo presidente da Fieg. “Eu conheço bem Sandro Mabel. Fui seu colega na Câmara dos Deputados. É um deputado ativo, determinado, ousado, que jamais recuou dos grandes embates e sempre teve coragem de assumir sua posição. É um debatedor de conteúdo, com conhecimento. Tenho certeza de que cada vez mais vai abrilhantar e realçar a indústria de Goiás”, afirmou.
Ronaldo Caiado reiterou ainda que irá desenvolver parcerias entre o governo estadual e o Sistema S em sua gestão. “Ao assumirmos o governo vou fazer um convênio com todo o Sistema S pelo reconhecimento do trabalho que desenvolve na missão de profissionalizar os nossos trabalhadores. Acredito que um dos maiores momento de MIchel Temer tenha sido a reforma do Ensino Médio, que deu abertura para que todos os jovens pudessem ter oportunidade de ensino técnico”, lembrou.
A parceria foi confirmada por Sandro Mabel, que reforçou a confiança no trabalho que o democrata irá desempenhar no governo de Goiás. “Teremos muito trabalho em conjunto nos próximos quatro anos. Sou um grande admirador de Ronaldo Caiado. Junto com seu governo, vamos capacitar alunos de escolas públicas para dar uma melhor formação aos nossos jovens. Vamos caminhar juntos para trazer profissionais de ponta para atuar nas indústrias”, garantiu.
O empresário Pedro Alves também usou parte do discurso para enaltecer o empenho que Ronaldo Caiado sempre dedicou ao setor produtivo. “Sempre tivemos estreito diálogo com o senador Ronaldo Caiado, sobretudo para a valorização do setor produtivo. Um levantamento feito pela CNI mostrou que ele teve 159 ações no Congresso a favor do setor. Por esse motivo o condecoramos com a medalha do mérito industrial este ano”, contou.