MPF investiga falta de segurança em eventos na UFG

19 de setembro de 2017
por

Estudante morreu baleado na noite de sexta-feira (15) após confusão em festa ocorrida no Campus II da Universidade

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF) instaurou, na segunda-feira, 18 de setembro, procedimento preparatório (PP) com o objetivo de apurar ações ou omissões ilícitas da União e da Universidade Federal de Goiás (UFG) no que concerne à falta de segurança em eventos realizados nos câmpus da instituição de ensino, sem garantia de proteção aos cidadãos e ao patrimônio público.

Na noite da última sexta-feira (15), um estudante morreu e outro foi baleado durante um tiroteio dentro do Campus II da UFG, no Setor Itatiaia, em Goiânia, durante a “Calourada Integrada”. Segundo relatos divulgados na imprensa, o tiroteio ocorreu após uma briga que teria começado por causa de um “esbarrão”.

O procurador da República que cuida do caso, Ailton Benedito, deu à UFG o prazo de dez dias para o envio de informações acerca das providências que a instituição de ensino tem tomado sobre o episódio em questão e as medidas que serão adotadas nos próximos eventos promovidos dentro da universidade, que garantam, de forma efetiva, a segurança dos usuários.

Clique aqui e leia a íntegra do despacho que instaura o PP.