Assistência Social realiza Primeira Feira de Artesanato dos Idosos em Aparecida de Goiânia

12 de agosto de 2017
por

 Um espaço repleto de trabalhos artesanais das mais diversas formas, modelos e cores. Essa foi a visão de quem visitou a Primeira Feira de Artesanato dos Idosos, realizada neste sábado, 12, no Centro de Referencia, localizado no setor Brasicon.

Cerca de 100 pessoas da melhor idade, atendidas pelos Centros de Referencia do município, expuseram e venderam diversos produtos artesanais, confeccionados nas oficinas de artesanatos oferecidas na unidade.

“Essa primeira feira é uma ação importantíssima para os Idosos, pois aqui eles têm a oportunidade de mostrar os seus trabalhos. O Centro de Referência é um espaço onde transforma a vida dessas pessoas. Muitos Idosos com depressão e solitários encontram aqui uma terapia com os cursos e companhias” explicou Ângela Rita, vice-presidente do Conselho Municipal do Idoso.

Quem visitou o local se encantou com os trabalhos manuais feitos pelos idosos. Tapetes, crochês, pinturas e objetos de decoração foram alguns dos produtos comercializados na feira. Com valores entre R$4 e R$40 a primeira Feira de Artesanato dos Idosos agradou a todos.

“Os trabalhos aqui são muito bem feitos, muito bonitos. Fiquei encantada com tantas coisas diferentes que encontrei aqui”, comentou a dona de casa Francisca Andrade.

Parte do valor arrecadado com a venda dos artesanatos, será revertida na compra de novos materiais para a confecção de novos produtos.

“Os cursos funcionam como uma terapia. Muitas pessoas que ficariam com o tempo ocioso em casa, têm a oportunidade de desenvolver um aprendizado, contribuindo diretamente para a saúde e qualidade de vida”, ressaltou Maria Eliza Jorge, artesã.

Quem visitou a feira também recebeu diversos serviços gratuitos de beleza, com cortes de cabelo e design de sobrancelhas.

Cerca de 4 mil idosos estão no Cadastro Único e recebem os benefícios ofertados pela secretaria de Assistência Social. São oferecidas diversas ações como os atendimentos e acompanhamentos psicossociais e jurídicos, alfabetização, prática esportiva como hidroginástica e ginástica, oficinas como o bordado, tear, pintura, coral e teatro. Além da interação e convívio social com os famosos bailes da terceira idade.