Homem que matou prefeito de Alto Paraíso em 2010 é condenado a 19 anos de prisão

17 de julho de 2017

Sessão foi realizada no Fórum da comarca

O Tribunal do Júri condenou na última  quinta-feira (13/7), na comarca de Alto Paraíso, Ary da Abadia Garcez a 19 anos de prisão pelo crime de homicídio duplamente qualificado cometido contra o ex-prefeito da cidade Divaldo Willian Rinco, assassinado no exercício de seu mandato em 2010, e pelo porte de munição de uso restrito. A sessão foi presidida pela juíza Ana Tereza Waldemar da Silva, ficando a acusação a cargo dos promotores de Justiça Josiane Correa Pires Negretto e Julimar Alexandro da Silva.

Conforme adianta Josiane Negretto, o Ministério Público vai recorrer da sentença condenatória, com intuito de aumentar a pena aplicada a Ary Garcez, pedindo, inclusive, a imediata execução provisória da pena imposta ao sentenciado.

O crime 
Oferecida pelo promotor de Justiça Wagner de Magalhães Carvalho, a denúncia relatou que, por volta das 21h30 do dia 2 de setembro de 2010, Ary matou Divaldo em frente a um estabelecimento em Alto Paraíso. Nessa data, o então prefeito convidou algumas pessoas para ir a um bar tratar de assuntos políticos, ficando ali com pelo menos três pessoas, por cerca de duas horas.

Ao sair do bar, Divaldo foi chamado por Ary para uma conversa e, ao finalizar o diálogo, o prefeito foi acertado pelas costas com três tiros, causando sua morte. Segundo apurado em inquérito policial, os dois eram antigos dissidentes políticos locais e cada um deles apoiava um candidato diferente ao cargo de deputado estadual, nas eleições daquele ano, circunstâncias que motivaram o crime.

Depois do crime, Ary fugiu, tendo sido encontrados no porta-luvas do seu caminhão 45 projéteis de armas de fogo, calibre 22.

Fonte:  Assessoria de Comunicação Social do MP-GO 

Compartilhar:

Partilhar9
visualizaçoões226 visualizações voltarvoltar
ASCOM MP-GO

Assessoria de Comunicação do Ministério Público
Mais lidas

1
Operação Golpe de Mestre: MP investiga fraude em gratificações de servidores públicos
2
Golpe de Mestre: gratificações irregulares foram deferidas mesmo com crise financeira em Niquelândia
3
Promotor decide que ingressará com ação de busca e apreensão para retomar tornozeleira
4
Deputado estadual e funcionário fantasma de Senador Canedo têm bens bloqueados em caso de improbidade
5
Promotor protocola tutela de urgência para reaver tornozeleira fornecida a Rocha Loures
Veja Também

MP sustentou o risco de dano ao erário
Patrimônio público
Decisão obriga Município de Goiânia a suspender pagamento ilegal de gratificação a diretor do Zoo

Funcionário fantasma: servidor trabalhava efetivamente em Goiânia
Patrimônio público
Deputado estadual e funcionário fantasma de Senador Canedo têm bens bloqueados em caso de improbidade

Local em que será instalada a colônia penal fica em frente à delegacia
Execução penal
Articulação do MP-GO garante que município de Cachoeira Alta construa Colônia Penal

Logomarca da entidade
Segurança pública
MP quer reabertura de Delegacia de Polícia em Cachoeira Dourada

Insulinas especiais estão entre os medicamentos garantidos
Saúde
TJGO acolhe recurso do MP-GO garantindo fornecimento de insulinas especiais em Goiânia

Em reunião no gabinete do prefeito, MP expôs necessidade de prorrogar prazo
Institucional
Prorrogado prazo para construção de nova sede do MP em Aparecida de Goiânia

Vilmar Rocha (centro) destacou importância da atuação do MP
Meio Ambiente
Coordenador do Centro de Apoio do Meio Ambiente reúne-se com secretário Vilmar Rocha

Medida quer o retorno de equipamento ao Estado
Patrimônio público
Promotor protocola tutela de urgência para reaver tornozeleira fornecida a Rocha Loures

Apreciação dos indicados pelo Plenário ocorreu na quarta-feira (12/7)
Institucional
Plenário do Senado aprova indicados para compor o Conselho Nacional do MP

Banner de divulgação do curso
Capacitação
Curso de direção defensiva: ainda há vagas para motos

ACESSO RÁPIDO