Caldas Novas recebe projeto de música clássica para jovens

14 de julho de 2017

Programa de inclusão social irá atender 130 adolescentes

Caldas Novas, em parceria com o Governo Estadual, irá implantar o projeto “Rede de Orquestras e coros juvenis do Estado de Goiás”, na cidade. No município, o programa é gerido pela secretaria de Relações Governamentais, que é liderada pelo engenheiro Gilmar Gonçalves. 

A ação promove o resgate social, através da música clássica, dando oportunidade de formação a novos jovens por meio de experiência orquestral, para que possam revelar seus talentos. O Instituto Tecnológico de Goiás em Artes Basileu França coordena o projeto junto à Secretaria de Desenvolvimento.

A orquestra vai funcionar nos moldes da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG). Ao todo serão abertas 130 vagas aos jovens, que terão formação musical em violino, viola clássica, violoncelo, contrabaixo, trompete, trombone, trompa, tuba, flauta doce, violão, além de canto coral, cedidos pelo governo estadual. 

O projeto, previsto para começar em agosto, terá 12 professores e três profissionais para apoio. A Prefeitura de Caldas Novas cederá o espaço físico, no antigo posto de saúde do Setor Belvedere, e irá custear o projeto no município.

Os cursos abordarão uma aprendizagem significativa para o uso de cada instrumento que compõe a prática orquestral e o perfil desejado aos candidatos, para participar do projeto. Para participar, os alunos devem cursando o ensino regular, frequentar as aulas e ter um bom desempenho escolar, além de passar por critérios de avaliação do projeto musical, para obter domínio do instrumento escolhido.
 
O maestro Eliseu Ferreira , que também é diretor-geral do Itego em Artes Basileu França, fala da importância desse projeto. “Essa Orquestra vai muito além de aprendizado musical. O objetivo é oferecer qualificação e inclusão social, através da música para crianças, adolescentes e jovens, oportunizando a profissionalização e o despertar de habilidades e talentos.” Afirmou o maestro.