Projeto pretende garantir treinamento para situações de perigo nas escolas públicas de Goiás

Treinamento deverá ser feito em forma de palestras e aulas práticas sobre como proceder em situações adversas

21 de março de 2019

           Tramita na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), projeto de lei de autoria da deputada estadual Lêda Borges (PSDB), que pretende tornar obrigatório o treinamento para situações de perigo nas escolas públicas do estado. Propositura foi apresentada pela parlamentar durante sessão plenária desta quarta-feira (20).

            A proposta é que as escolas da rede estadual estabeleçam parcerias com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar (PM), para que os profissionais capacitados ministrem o treinamento em forma de palestras e aulas práticas sobre como proceder em situações de incêndio, assalto, terrorismo e outros.

            O projeto de lei foi apresentado uma semana após o massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, São Paulo, que resultou na morte de dez pessoas entre funcionários e alunos. Para a deputada, situações como esta provam que é dever do Estado dotar de estrutura as unidades escolares.

            “Podemos observar que muitas escolas públicas não têm estrutura adequada para enfrentar situações de perigo como incêndios, assaltos e ataques. Os estudantes e servidores não são devidamente orientados. Acredito que a lei irá contribuir pois os treinamentos irão conscientizar todos a proceder com segurança em momentos que exigem muita atenção e cuidado”, justifica a deputada.