Câmara de Goiânia adere ao Outubro Rosa 

5 de outubro de 2018
Pelo segundo ano consecutivo desta legislatura e por causa da campanha Outubro Rosa de conscientização e combate ao câncer de mama, a Câmara Municipal de Goiânia está ostentando, durante este mês, na fachada do prédio, a cor símbolo do movimento, que é internacional. A adesão à campanha partiu da Presidência da Casa e a iluminação externa foi iniciada nesta primeira semana de outubro.
      “O Legislativo goianiense faz questão de somar forças com essa mobilização que abrange monumentos e prédios públicos e privados no mundo e no Brasil com o intuito de conscientizar as pessoas, promover o auto-exame e o tratamento precoce e garantir o acesso a exames e tratamentos. O câncer de mama é o mais comum entre as brasileiras e um estudo do Instituto Nacional do Câncer revela que 59 mil novos casos devem ser registrados em 2018 no País”, declarou o vereador Andrey Azeredo (MDB), presidente da Câmara.
      Prevenção, assistência e pesquisas 
      Ele também ressaltou a necessidade de que políticos e legisladores trabalhem, permanentemente, para aprimorar os serviços da Saúde Pública e fazer com que causas como a do Outubro Rosa não sejam apenas simbólicas, mas aplicadas na prática com iniciativas de prevenção e assistência e investimentos em pesquisas científicas.
     Andrey conclamou as mulheres a se protegerem individualmente: “Essa doença ainda mata muita gente por ser descoberta tarde demais. Busquem unidades de saúde, principalmente após os 35 anos de idade, para se informar a respeito. Se o câncer for detectado inicialmente, as chances de cura são maiores, a paciente sofrerá menos e o tratamento será mais eficaz. O diagnóstico precoce é fundamental.”
      Doença de mulheres e homens 
      O presidente ainda destacou um dado que muitas pessoas não sabem, que o câncer de mama também ocorre em homens, embora em menor número. “E precisa da mesma atenção e do diagnóstico o mais cedo possível. Quero dizer para as mulheres e os homens, especialmente os com mais de 40 anos, que não deixem para depois, a hora de fazer seus exames é já”, enfatizou.
     Na opinião dele, o excesso de responsabilidades que as mulheres carregam, nas esferas pessoal e profissional, faz com elas deixem de lado a própria saúde. Em face disso, Andrey pediu que “não descuidem de si mesmas, por vocês e por nós, homens, que somos seus amigos, companheiros, pais e filhos, e que queremos vê-las saudáveis e felizes.”