No Senado, vou lutar pelo Entorno de Brasília como sempre fiz em meus governos”, afirma Marconi em reunião com mais de mil líderes religiosos, no Gama

11 de setembro de 2018
Candidato ao Senado Federal, o ex-governador Marconi Perillo participou, na noite de hoje, de reunião com mais de mil líderes religiosos organizada pelo presidente da Assembleia de Deus Ministério Madureira, bispo Manoel Ferreira, em Gama (Brasília). O encontro reuniu o candidato a governador do Distrito Federal Rogério Rosso, e o candidato a vice-governador Pastor Egmar, dentre outros nomes que representam a região.
 
O bispo Manoel Ferreira, que é suplente do candidato a senador, Cristovam Buarque, destacou que acompanha a história de Marconi desde que ele iniciou sua vida pública, “um homem sempre focado no bem ao próximo, ajudando as igrejas a realizarem seus trabalhos sociais. “Deus abençoe o senhor. Estamos orando muito pelo senhor”, afirmou. 
 
Rogério Rosso dedicou a primeira parte de seu discurso a elogiar a trajetória de Marconi, o político mais jovem a ser governador por quatro vezes, e a dar tanta atenção ao Entorno do Distrito Federal, com obras sociais, nas áreas da saúde e educação.
 
“Marconi tinha tudo para ser candidato à Presidência da República. Mas compreendo que tenha entendido que sua missão agora é no Senado. Diante de tudo o que Marconi fez por Goiás e pela Região do Entorno do Distrito Federal, só tenho uma coisa a dizer: ‘É obrigação moral nossa pedir voto para Marconi’”, afirmou, lembrando os hospitais de cidades como Novo Gama e Valparaíso; e que Goiás, mais uma vez, ocupa o primeiro lugar do Ideb, mesmo o DF tendo muito mais recursos para investimentos em educação.
 
Marconi afirmou ao grande número de fiéis que vai lutar pelo desenvolvimento do Entorno como sempre fez em seus governos. Lembrou a finalização do Sistema Corumbá IV, e disse que trabalhará pela construção do BRT de Santa Maria a Luziânia. Destacou, também, que tem como um de seus principais projetos, colocar um terço das Forças Armadas para trabalhem nas fronteiras do País, impedindo a entrada de drogas e armas no Brasil. 
 
“Também vou lutar para que a educação do País melhore a exemplo de Goiás, para ajudar as pessoas a terem os melhores empregos. Quero levar toda a força de Goiás para Brasília; levar o Brasil a um Porto Seguro”, declarou.