Preço dos combustíveis em Goiás será monitorado por aplicativo em tempo real

11 de julho de 2018
por

O Ministério Público de Goiás e a Universidade Federal de Goiás desenvolveram um aplicativo para monitorar, em tempo real, o preço dos combustíveis em todo o estado.

O “Olho na Bomba” começou a receber o cadastro dos donos de postos nesta segunda (9). A iniciativa está sendo criticada pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Goiás, que afirma que a iniciativa é uma forma de aplicar multas aos empresários que esqueçam de atualizar o aplicativo.

O promotor Rômulo Corrêa, do Centro de Apoio Operacional do Consumidos, informou que os donos e responsáveis pelos postos de Goiás têm até o próximo dia 8 de agosto para se cadastrar no aplicativo por meio do site oficial do Olho na Bomba, que está disponível no portal do MP-GO.

Corrêa disse que o objetivo do aplicativo não é apenas ajudar o consumidor a encontrar postos que praticam preços menores, mas também coibir e punir eventuais fraudes. Com o acompanhamento do gráfico de modificações de preços, os órgãos públicos terão como detectar e combater práticas eventuais de cartel e reajustes abusivos, acrescentou o promotor.

Darlene Araújo, do Procon do Estado, disse que a ferramente será monitorada pelo órgão e, caso haja divergência entre o preço informado no aplicativo e o preço praticado na bomba, o posto será autuado e punido.

O Ministério Público prevê que o aplicativo, desenvolvido com tecnologia da UFG e que já passou por uma fase inicial de testes com a participação de 480 postos, esteja funcionando para os consumidores a partir de setembro deste ano, em função de Lei Estadual aprovada e sancionada pelo Governador Marconi Perillo em novembro de 2017.