Câmara Municipal pede antecipação do período de vacinação contra a H1N1em Goiânia

5 de abril de 2018
por
Foto: Google

 O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Andrey Azeredo (MDB), enviou ofício em nome da Casa para a secretária de Saúde do município, Fátima Mrué, na tarde de terça feira, 3 de abril, solicitando a antecipação do período de vacinação contra a Influenza A (gripe H1N1) na Capital. A solicitação foi motivada para prevenir a instalação de um surto epidêmico, além de tranqüilizar e proteger a população, assustada pelo aumento da ocorrência de casos da doença na cidade e pela morte recente de um médico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Na Sessão Plenária da última terça, Andrey ressaltou o pedido: “O município tem recursos e pode antecipar em razão das particularidades de nossa cidade. Estamos apresentando sugestões para que tenhamos, de fato, um pouco mais de Saúde na Capital.” Segundo dados da Gerência de Imunização da SMS, a vacinação em Goiânia seguirá o cronograma estabelecido pela secretaria estadual de Saúde (SES), compreendido de 23 de abril a 25 de maio, dividido assim:

23 a 27/04: Idosos e trabalhadores da Saúde;

02 a 05/05: Gestantes, puérperas (mulheres em período de pós-parto) e crianç

05/05: Dia “D” para todos os grupos;

07 a 11/05: Comorbidades (pessoas portadoras de doenças como diabetes, hipertensão arterial, insuficiência cardíaca, dentre outras);

14 a 18/05: Professores

21 a 25/05: Todos os grupos.

A SES informou, na tarde de terça, que, até o momento, em todo o Estado, foram confirmados 35 casos de Influenza A, sendo 32 causados pelo vírus H1N1, 2 pelo H3N2 e 1 caso pelo Influenza B e, desses, 02 óbitos foram confirmados pelo vírus H1N1 e 01 por H3N2, totalizando 3 óbitos por Influenza A. Outros 77 casos estão em investigação

            Proteja-se!

            Para evitar o contágio e a transmissão dos vírus, os profissionais da Saúde recomendam algumas atitudes eficazes. Confira as dicas e oriente amigos e familiares:

– Lave as mãos freqüentemente com água e sabão ou desinfete-as com produtos à base de álcool;

– Jogue fora os lenços descartáveis usados para cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar;

– Evite aglomerações e o contato com pessoas doentes;

– Após tocar objetos de uso coletivo, como botões de elevador ou trincos de portas, não leve as mãos aos olhos, boca ou nariz sem antes desinfetá-las;

– Não compartilhe talheres, copos, ou outros objetos de uso pessoal;

– Procure assistência médica em caso de dúvida, principalmente se o doente for de algum grupo de risco, como idosos e crianças. Em todos os casos, é recomendável que o paciente permaneça em repouso e tome muitos líquidos para se manter hidratado.