Luto! É com pesar que comunicamos a morte da saúde no Brasil

8 de Maio de 2018
Gisele M. Machado
por

Coach de Relacionamento e Palestrante Motivacional

Apesar de constar na Constituição Brasileira que todos têm direito à saúde, não é bem assim que vemos. A mídia relata a todo momento o sucateamento dos hospitais. O abandono do mesmo pelo poder público. O descaso com a saúde é completamente imoral. A má gestão é de longe o que temos de pior. Só constatamos desvios, fraudes, falcatruas, enfim, um verdadeiro caos foi instalado neste setor e em muitos outros, diga-se de passagem. Infelizmente não é privilégio só da saúde estar no IML, com a saúde estão também a educação, a segurança, a moradia, etc… No Brasil só vai bem quem é Rei ou amigo do Rei, inclusive alguns encarcerados.  

Até quando veremos pessoas, tratadas como um nada, ficarem deitados no chão dos corredores entupidos de doentes? Pessoas com cirurgias marcadas e desmarcadas por falta de insumos? Falta tudo, de luvas, à medicação e principalmente dignidade. É muito triste assistirmos a todo momento a mídia escancarando toda essa ruina e não fazemos nada. Assistimos a tudo passivamente, como se não fosse conosco.

Aí que está o X da questão; o problema é nosso. Somos nós que educamos nossos filhos sem os valores básicos, afinal, ninguém nasce corrupto, aprende-se a ser pela falta de exemplo dos cuidadores. Somos nós que escolhemos nossos representantes e não cobramos lisura na gestão. O papel de fiscalizador é nosso. Devemos cobrar honestidade, ética, respeito com o bem público. Até quando Brasil veremos uma política voltada para os amigos dos reis? Uma justiça de dois pesos e duas medidas? Por que se você é rei ou amigo do rei a justiça é diferente sim.

Sabe qual é a solução? Simples. Teremos eleição esse ano. Não desperdice seu voto. Não acredite em promessas vãs. Investigue a vida de seu candidato. Não reeleja, por misericórdia, um corrupto. Lembrem-se, são eles é quem fazem as leis, e tenham certeza, vão sempre legislar em causa própria. Vamos eleger os honestos e principalmente, cobrar serviço voltado para o bem comum. Vamos adotar ética, compliance como disciplinas nas escolas. Acredito muito que a criança educa o adulto.

Apesar da dor, devemos acreditar que podemos virar esse jogo. Vai depender da boa vontade de todos nós, que vamos votar, fiscalizar e cobrar de nossos funcionários. Devemos fazer a nossa parte, não sejamos covardes. Vamos fazer desta dor, um motivo forte o suficiente para termos um Brasil melhor. ACORDA BRASIL!