Lêda Borges e Claudio Meirelles enquadram Amaury

12 de abril de 2019

Discussões na ALEGO expõem fragilidade do legislativo goiano

O deputado Amaury Ribeiro (PRP), que faz o papel de justiceiro da Assembleia Legislativa de Goiás, assumiu a tribuna para atacar dois experientes parlamentares: as vítimas da vez foram Cláudio Meirelles e Lêda Borges.

Amaury disparou a artilharia no seu estilo mais rústico e grosseiro e mandando os dois deputados “cuidarem da suas vidas”. Para Cláudio Meirelles Amaury disse: “Você é o tipo de político que eu não gosto”.

Amaury teria chamado os parlamentares de “desonestos”. Lêda pediu respeito e avisou: “eu não tenho medo de você”. O deputado de Piracanjuba seguiu o tom de ameaças aos parlamentares, que cobram da mesa diretora  a retomada de controle por Lissauer Vieira para garantir ordem à Casa.

Amaury, enquanto prefeito, respondeu inquéritos, até criminal, foi absolvido, porém, não tem respeitado colegas que respondem inquéritos e ações civis em seus direitos de ampla defesa e presunção de inocência.

Cláudio e Lêda querem resposta da Mesa Diretora e de Lissauer pelo comportamento entusiasmado de Amaury Ribeiro.