Bottas tira o pé e Lewis Hamilton vence o Grande Prêmio da Rússia

1 de outubro de 2018
Junior Cardoso
por

Junior Cardoso tem 23 anos, é profissional da área gráfica e apaixonado por automobilismo. Desde 2016 é editor da página Falando de Motor no Facebook, a qual destina suas energias nas horas vagas.

Certamente, a vitória do último domingo não agradou a Lewis Hamilton. O tetra campeão estava sendo ameaçado por Sebastian Vettel, então a Mercedes deu a ordem para Valtteri Bottas abrir caminho para o seu companheiro. Bottas o fez, mas ninguém gostou.

Mercedes dá ordem de equipe para Bottas ceder posição para Hamilton

A mídia e todos ali presentes não aprovaram a atitude, o que era esperado. Porém, há muito tempo as ordens de equipe são legais na F1 e a Mercedes teve que usar desta ‘’estratégia’’ para garantir uma vantagem ainda maior para Hamilton.

Não é uma forma bacana de se decidir uma corrida, mas é uma atitude compreensível de uma empresa como a Mercedes. Digo empresa, por que a F1 é um grande negócio, onde empresas investem milhões desenvolvendo seus carros para serem competitivos, fazendo o esporte acontecer. A vitória de Lewis garantiu mais 10 pontos de vantagem sob Vettel, 7 a mais do que o segundo lugar teria proporcionado.

Fechada traiçoeira de Vettel

A Mercedes definitivamente não esperava ter Bottas mais rápido durante a corrida. O finlandês fez a pole e se manteve na ponta até receber a ordem diretamente de Toto Wolff.

Após fazer sua parada, Hamilton surgiu atrás de Vettel e teve que lutar com o alemão pela quarta posição – segunda na teoria já que Raikkonen e Verstappen ainda não tinham parado. Após até fechar Lewis, Sebastian não resistiu à pressão, foi ultrapassado e pouco depois se viu em uma desvantagem de 2 segundos.

Pouco a pouco, Vettel reduziu a vantagem para Hamilton e como o alemão era uma ameaça iminente para a equipe, Toto optou pela troca de posições de Hamilton e Bottas.

Max Verstappen em Sochi

Valtteri estava visivelmente desapontado e com razão. O finlandês ainda não venceu este ano e quando teve sua chance, não pode. Bottas até esperava uma ‘’destroca’’ de posições mas isso não ocorreu. Lewis até ofereceu o troféu para o finlandês, que não aceitou.

Mudando um pouco o assunto, Max Verstappen fez uma corrida brilhante. O jovem piloto largou em 19°, fazendo uma recuperação brilhante até terminar na 5ª posição atrás apenas das Mercedes e Ferrari. O Holandês chegou a liderar parte da corrida, fazendo apenas 1 parada há 10 voltas do fim.

A próxima parada da F1 será em Suzuka, no Japão já na próxima semana.