Sidebar

24
setembro domingo

Amanhã, às 9h30, o Detran-GO e o Corpo de Bombeiros irão promover a simulação de um acidente de trânsito com resgate de vítimas e primeiros socorros, na Praça Cívica. A ação, que será feita simultaneamente com uma blitz educativa, que terá início às 8h30, busca chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes no trânsito, estimulando a adoção de comportamentos seguros.

A simulação de acidente faz parte da programação da Semana Nacional de Trânsito, que neste ano aborda o tema: Minha escolha faz a diferença. Por isso, de 18 a 25 de setembro, o Detran-GO em parceria com SMTs, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros têm intensificado as ações de educação e de fiscalização, com a finalidade de sensibilizar condutores, ciclistas e pedestres para o respeito à vida e às leis de trânsito.

Mortes
Levantamento realizado com dados preliminares do Datasus, de janeiro a 23 de agosto de 2017, frente ao mesmo período de 2017, mostra que caiu o número mortos em acidentes de trânsito no Estado. A redução foi de 3,41%, saindo de 674 mortes em 2016 para 651 mortes em 2017.

O recuo é considerado pequeno, mas confirma a tendência de queda já apontada pelo Programa Goiás Mais Competitivo e Inovador, que divulgou, no primeiro semestre, que Goiás é um dos estados brasileiros que mais reduziram o número de mortos no trânsito. O índice saiu de 32,5 mortos por 100 mil habitantes em 2014 para 27,9 mil mortos a cada 100 mil habitantes no levantamento de 2015. O recuo alcançado (4,5 pontos percentuais) foi o quarto maior do país.

Aparecida de Goiânia
Também será realizada, às 8h, blitz educativa em parceria com a SMTA de Aparecida de Goiânia. O município é o segundo do estado com maior número de mortes no trânsito. A ação será realizada na Av. Rio Verde, em frente à Fonte TV, e contará com a participação de artistas circenses.


Serviço:

Simulação de acidente de trânsito com resgate, primeiros socorros e blitz educativa– Detran e Bombeiros

Data: 21/09 – Quinta-feira

Horário: 9h30

Local: Praça Cívica - Centro



Blitz educativa com artistas circenses

Data: 21/09 – Quinta-feira

Horário: 8h30

Local: Av. Rio Verde, Setor Faiçalville.


 

Como Negociar com os Países Árabes é o tema da palestra com o diretor-geral da entidade, Michel Alaby, em Goiânia

A palestra que o diretor-geral da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Michel Alaby, faria na Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), em Goiânia, foi adiada do dia 24 de agosto para 20 de setembro por causa de viagem do palestrante ao exterior esta semana. O tema da apresentação será Como Negociar com os Países Árabes.
O evento é voltado para empresários de Goiás e da Região Centro-Oeste do Brasil. Alaby irá apresentar informações gerais sobre os 22 países árabes, dados estatísticos sobre o comércio e as economias daquelas nações, oportunidades de negócios e dicas sobre negociações com os empresários árabes.
Segundo o executivo, o foco principal será a agroindústria, que é bastante forte em Goiás, mas ele pretende falar também sobre oportunidades em outros setores, como o de produtos farmacêuticos, igualmente importante no Estado.
As exportações de Goiás para países árabes somaram US$ 234,7 milhões de janeiro a julho deste ano. As principais mercadorias embarcadas foram frango, açúcar, carne bovina, soja e milho, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito e Argélia são os maiores mercados.
No mesmo período, Goiás importou o equivalente a US$ 67,2 milhões das nações árabes. Os principais itens comprados foram fertilizantes, tendo como fornecedores Catar, Emirados, Arábia Saudita, Argélia, Marrocos, Omã, Bahrein, Egito e Kuwait.
 
SERVIÇO
Palestra Como Negociar com os Países Árabes
DATA: 20 de setembro (quarta-feira)
HORÁRIO: 14h30 às 17 horas
LOCAL: Casa da Indústria
INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: (62) 3501-0044 ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Entrada gratuita

Em ação movida pelo Ministério Público de Goiás, o juiz Sebastião José da Silva determinou a imediata interdição judicial do imóvel onde está instalada a Delegacia de Polícia de Pirenópolis, devendo o Estado providenciar sua desocupação e transferência dos servidores para local adequado, a fim de que eles possam exercer suas funções. A administração estadual deverá fazer o escoramento da estrutura e, posteriormente, a adequação do imóvel aos padrões de segurança da construção civil.

No início deste mês, o promotor de Justiça Bernardo Boclin acionou o Estado em razão da precariedade das instalações da delegacia, conforme apontado por visita técnica do MP para fins de controle externo da atividade policial e garantia da plena efetividade das repartições policiais, como determina o Conselho Nacional do Ministério Público. Essa visita foi realizada em maio deste ano.

Durante a visita, constatou-se que o prédio não oferece condições para o exercício da função policial, uma vez que a estrutura do imóvel está em estado precário, com rachaduras nas paredes e piso, infiltrações e danos na forração do teto.

O promotor relata ainda que, pouco tempo depois, no início de julho, foi noticiado sobre o risco de desmoronamento do prédio, porque houve a colisão de um veículo no muro externo do imóvel. Imediatamente, foi realizada uma diligência do MP no local, constatando, além dos problemas anteriormente já levantados, que a colisão prejudicou ainda mais a situação, aumentando as rachaduras e causando outras, afetando toda e fachada do prédio, com trincas na base da parede atingida e em toda a sua extensão.

Nessa mesma época, a equipe de engenharia do município vistoriou o imóvel com o objetivo de identificar a estrutura, classificando como de grau de risco crítico a edificação e indicando como necessária a intervenção imediata para sanar as irregularidades descritas em seu relatório. Parecer técnico do Corpo de Bombeiros também concluiu que a obra não possui nenhuma das medidas de segurança exigidas em lei, situações todas confirmadas pelos funcionários lotados no local, que ainda descreveram outras situações de insalubridade e periculosidade, tais como a existência de pontos de mofo, pouca iluminação, presença de insetos e animais peçonhentos, alagamento de cômodos, problemas em partes hidráulica e elétrica, entre outros.

(Texto: Ascom MP-GO)

Uma missão integrada por representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da cadeia de lácteos e de cooperativas viaja aos Estados Unidos, de 25 a 30 deste mês, para conhecer o complexo de laticínios da Califórnia.  A delegação também tem o objetivo promover intercâmbio entre produtores brasileiros e norte-americanos sobre o futuro do mercado internacional de produtos lácteos.

A comitiva terá encontro com representantes do Departamento de Agricultura da Califórnia e do centro de pesquisa de Sacramento, além de visitas a unidades de laticínios e a fazendas produtoras de leite.

A Califórnia é o maior polo leiteiro daquele país, respondendo por 19% da produção, com 18,6 bilhões de litros de leite, segundo estimativa do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. A produção americana já alcança 98 bilhões de litros de leite, o que corresponde a 19,5% da produção mundial de leite (503 bilhões de litros de leite).

Os integrantes da comitiva brasileira conhecerão as tecnologias aplicadas ao longo da cadeia produtiva, o sistema de controles e a fiscalização higiênico-sanitária, pesquisa sobre a qualidade do leite e produtos lácteos, promoção e marketing do leite e sistemas e logística de distribuição no atacado e varejo.

A delegação é formada pelo adido agrícola do Mapa em Washington, Luiz Cláudio Caruso, e por técnicos das empresas de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro (Laticínio Celles Cordeiro Alimentos Ltda, Laticínio CottaLac, Laticínio Ipanema, Cooperativa Serramar, Laticínio Tirolez e Laticínio Bela Vista).

A missão foi proposta ao Mapa pela Associação Brasileira das Pequenas e Médias Cooperativas e Empresas de Laticínios – G100.

Os preços da maioria das hortaliças caíram nas centrais de abastecimento de todo o país em agosto. De acordo com o 9º Boletim Hortigranjeiro de 2017 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), alface, tomate e cebola lideram a baixa de preço generalizada.

Os maiores percentuais de redução de preços das hortaliças ocorreram na Ceasa de Recife, onde a alface ficou 51,40% mais barata do que no mês anterior e foi vendida a R$ 1,56/kg. Na Ceasa de Vitória, o quilo do tomate foi comercializado a R$ 1,26 (-47,84%) e o da cebola, a R$ 1,62 (-15,29%).

A cenoura também registrou recuo em quatro das oito centrais de abastecimento analisadas pela Conab. Mesmo com a intensificação da safra de inverno, os preços desse produto não caíram nos mercados de São Paulo, Curitiba, Brasília e Fortaleza.

O maior reajuste da batata foi de 20,73% no entreposto de Curitiba, com o quilo do produto sendo vendido a R$ 1,01. Com o final da safra de inverno e a diminuição da oferta, pode ocorrer alta mais significativa de preço.

Frutas
O preço da melancia caiu em todas as centrais analisadas, devido à intensificação da oferta do produto oriundo de Goiás e Tocantins. A queda mais expressiva foi de 17,37% em Vitória, com a fruta saindo a R$ 1,12/kg.

Mamão e laranja também ficaram mais baratos em quase todos os entrepostos. São Paulo foi uma das cidades em que as frutas tiveram aumento. Na Ceagesp, o quilo do mamão foi vendido a R$ 2,10 e o da laranja, a R$ 1,41 – alta de 4% e 5,79%, respectivamente.

Banana e maçã ficaram mais caras em metade das Ceasas analisadas. Em Goiânia, o quilo da banana subiu 21,53% e foi comercializado a R$ 2,69. A maçã foi reajustada em 11,61% na cidade, com o quilo a R$ 3,94.

O levantamento é feito mensalmente pelo Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort) da Conab, a partir de informações fornecidas espontaneamente por grandes mercados atacadistas do país.

Para a análise do comportamento dos preços de agosto, foram considerados os principais entrepostos dos estados de SP, MG, ES, PR, CE, PE, GO e DF.

Fonte: Ascom MAPA

 Número é resultado das ações e obras do governo Marconi – com destaque para os incentivos fiscais, as missões comerciais e os investimentos públicos – e da força da economia goiana, em especial a agroindústria e a agropecuária

O Produto Interno Bruto (PIB), que corresponde à soma de todas as riquezas produzidas, de Goiás cresceu 4,6 vezes mais que a média nacional no segundo trimestre de 2017, confirmando tendência apontada desde o início do ano. Segundo levantamento do Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), da Secretaria de Gestão e Planejamento de Goiás (Segplan), o PIB goiano avançou 1,4% entre abril e junho, diante do mesmo período do ano passado. No Brasil, a alta foi de 0,3%.

Também no acumulado do ano, Goiás cresceu acima do restante do País, segundo o IMB. No comparativo do primeiro semestre de 2017 com o mesmo período do ano passado, a expansão do PIB goiano foi de 1%, enquanto que no Brasil o indicador ficou estável. Os números são resultados de diversos fatores, entre eles a arrojada política de incentivos fiscais do governo Marconi Perillo, as missões comerciais lideradas pelo Governo de Goiás ao exterior, aos investimentos da administração estadual em obras públicas e à força da economia do Estado, com destaque para a agropecuária e a agroindústria.

Ainda de acordo com o IMB, a taxa positiva de Goiás no segundo trimestre foi impulsionada pela agropecuária, que teve um salto de 22,4%, o maior crescimento dos últimos 13 trimestres. Os resultados do setor estão associados às condições climáticas favoráveis.

Em relação ao primeiro semestre, também foi a agropecuária que garantiu uma expansão maior do PIB goiano (1%) que do brasileiro (0%). Nos seis primeiros meses do ano, o setor subiu 14,2% em Goiás, diante do mesmo período de 2016.

Em Goiás, merece destaque o milho, que aponta um crescimento de 89,7% no semestre. Outro fator demonstrado no Levantamento Sistemático da Pesquisa Agrícola (LSPA-IBGE) é que não houve aumento na área plantada das principais culturas no Estado, o que demonstra que as estimativas de aumento na produção estão ligadas ao crescimento na produtividade do setor.

Outras culturas que tiveram desempenho positivo foram o sorgo (122%), cereais, leguminosas e oleaginosas (39,8%), tomate (26,8%), algodão (12%) e soja (11%). Já a produção de batata inglesa (-6,5%) e de feijão (-9,4%) tiveram variação negativa no período.

Na Semana Nacional de Trânsito, o Detran-GO realiza várias ações para mobilizar a sociedade goiana a repensar a atitude no trânsito.

Nesta quarta-feira, dia 20, o Detran-GO realiza uma blitz educativa em parceria com a Secretaria Municipal de Trânsito de Goiânia (SMT), às 8h, na Av. T-3 com Av. T-10 no Setor Bueno. Educadores de trânsito do Detran-GO realizarão uma blitz educativa acompanhado de artistas circenses. Enquanto os colaboradores distribuem material educativo e orientam condutores e pedestres, os artistas realizam malabarismos e encenações artísticas.

Serviço:

Blitz com artistas circenses

Data: 20/09

Horário: 8h30

Local: Av. T-3 com T-10 – Setor Bueno, próximo ao Vaca Brava.

Estudante morreu baleado na noite de sexta-feira (15) após confusão em festa ocorrida no Campus II da Universidade

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF) instaurou, na segunda-feira, 18 de setembro, procedimento preparatório (PP) com o objetivo de apurar ações ou omissões ilícitas da União e da Universidade Federal de Goiás (UFG) no que concerne à falta de segurança em eventos realizados nos câmpus da instituição de ensino, sem garantia de proteção aos cidadãos e ao patrimônio público.

Na noite da última sexta-feira (15), um estudante morreu e outro foi baleado durante um tiroteio dentro do Campus II da UFG, no Setor Itatiaia, em Goiânia, durante a “Calourada Integrada”. Segundo relatos divulgados na imprensa, o tiroteio ocorreu após uma briga que teria começado por causa de um “esbarrão”.

O procurador da República que cuida do caso, Ailton Benedito, deu à UFG o prazo de dez dias para o envio de informações acerca das providências que a instituição de ensino tem tomado sobre o episódio em questão e as medidas que serão adotadas nos próximos eventos promovidos dentro da universidade, que garantam, de forma efetiva, a segurança dos usuários.

Clique aqui e leia a íntegra do despacho que instaura o PP.

Prefeito Iris Rezende: Marconi é "um governador à frente do seu tempo, que pensou no futuro ao projetar essa obra"


 O Sistema Produtor Mauro Borges mostra a gestão inovadora e voltada para o futuro, marcas dos governos de Marconi Perillo, afirmaram especialistas em saneamento e líderes políticos e do setor produtivo que participaram nesta terça-feira da inauguração da Estação de Tratamento de Afluentes (ETA) Governador Mauro Borges, terceira etapa do complexo. A inauguração foi marcada por homenagens, lembranças de gestores que contribuíram para que a obra se tornasse realidade e pela observação de que ela estar a presente na memória da população do presente e do futuro em Goiás.

Marconi Perillo lembrou que, em 1980, ele esteve na cerimônia de inauguração do Sistema Produtor Meia Ponte, ao lado de Íris Rezende, na época prefeito de Goiânia, "e, agora, quis o destino, que estivéssemos juntos, mais uma vez, na inauguração de uma obra de saneamento. Eu quero agradecer ao prefeito pelo relacionamento harmonioso que está garantido a oferta de serviços e obras a população de Goiânia".

Ao rememorar a história de Goiânia, o prefeito Iris Rezende salientou que "Pedro Ludovico projetou Goiânia para 50 mil habitantes, mas a cidade cresceu de forma extraordinária", e, diante do fato histórico, reconheceu que Marconi Perillo foi um governante "à frente do seu tempo, que pensou no futuro ao projetar essa obra".

Marconi Perillo falou do motivo da escolha nome de Mauro Borges para a ETA. "Foi porque ele foi um grande estadista, um homem coragem ímpar, que enfrentou o Governo Federal e criou secretarias, empresas e agências que garantiram o desenvolvimento de Goiás, para que estivéssemos aqui, hoje, inaugurando essa estação de abastecimento de água".

O filho de Mário Borges, Ubiratan Stivaletti, disse que considera essa a ETA "a obra mais importante de Goiânia no momento. Eu tenho certeza que o governador ouviu de outras a pessoas que não compensava fazer essa obra porque canos enterrados não rendem votos. Eu tenho certeza que o meu pai estaria satisfeito com essa inauguração".

O vice-governador José Eliton, em seu pronunciamento, disse compartilhar "esse momento no qual Goiás se prepara para um novo salto de desenvolvimento. Marconi, assim como Mauro Borges, será um gestor que vai ficar para a história de Goias e do Brasil como o home que mudou a história de Goias".

O presidente da Caixa, Gilberto Occhi, ressaltou que "é importante ressaltar que essa obra, além de garantir água de qualidade para a população da Grande Goiânia, representa a preservação do meio ambiente, das nascentes e das matas'. Ele parabenizou Marconi Perillo e toda a sua equipe, "sem esquecer o governador Mauro Borges, que criou a estrutura administrativa necessária para que Goiás pudesse chegar onde chegou".

Sistema Produtor Mauro Borges
As obras do Sistema Produtor Mauro Borges foram realizadas em três etapas. A primeira, iniciada em 2002, foi a construção da Barragem do Ribeirão João Leite, que proporciona o armazenamento de 130 bilhões de litros de água, numa área inundada de 1040 hectares. Localizada a seis quilômetros de Goiânia, a represa é responsável por manter constante a vazão de água do ribeirão, que abastece 50% da população da Capital.

A segunda etapa das obras do novo sistema consiste na Estação Elevatória de Água Bruta, um projeto que prevê a utilização da força da água do manancial para o acionamento das bombas que irão conduzir a água, através de uma adutora até a Estação de Tratamento de Água, localizada há pouco mais de dois quilômetros. A inovação tecnológica garantiu à Saneago o Prêmio Brasil de Engenharia de 2010 e o 1º lugar em premiação concedida pela Eletrobrás/Procel/Abes em eficiência energética no saneamento, em 2009.

A terceira etapa, que o Governo de Goiás entrega agora à população, é uma das mais modernas estações de tratamento de água da América Latina. A ETA Governador Mauro Borges, que passou nos últimos seis meses por uma fase de testes e, a partir da inauguração, fornecerá água para uma grande parte de Goiânia.

Intitulada de Liberdade em Cores, exibição das obras fica aberta aa público até sábado (23) no 2º piso
O Buriti Shopping exibe até sábado (23) a exposição de pinturas Liberdade em Cores, da artista plástica e poetisa Carla Neves, no 2º piso, com entrada gratuita. Com telas compostas por cores vibrantes, suas obras têm forte expressão visual e se destacam por meio de texturas variadas, tendo uma forma criativa de promover a conscientização e preservação do meio ambiente, estabelecendo uma conexão entre os animais em formas de fragmentos.
Até encontrar sua identidade, a artista plástica utilizou várias técnicas de pintura, como colagens ultilizando materiais recicláveis e texturas diversas. Para Carla, “o mundo natural é a maior fonte de beleza visual e que as obras de arte inspiram pensamentos e ações, por isso são uma importante ferramenta para transmitir mensagens de consciência e sustentabilidade”.
Serviço
Exposição Liberdade em Cores
Quando: até sábado (23)
Horário: 10h às 22h.
Local: 2º piso do Buriti Shopping – Avenida Rio Verde, 102/104.
Entrada gratuita

A Leishmaniose Visceral Canina é uma doença que está espalhada pelas cinco regiões do país e é considerada a enfermidade mais negligenciada mundialmente e a zoonose mais emergente em grande parte do país, sem perspectivas de controle.


O I Encontro Goiano de Leishmaniose Visceral Canina aconteceu dia 31 de agosto, no auditório do CRMV-GO, com a participação de várias autoridades. O evento foi uma iniciativa da Comissão de Saúde Pública do CRMV-GO.  Goiás registra a média de 1 cão para cada 6 humanos, ou seja, são mais de 1 milhão de cachorros espalhados pelos 246 municípios goianos. A Leishmaniose Visceral Humana tem uma taxa de letalidade de 7,8% no Brasil. A doença está espalhada pelas cinco regiões do país e é considerada a enfermidade mais negligenciada mundialmente e a zoonose mais emergente em grande parte do país, sem perspectivas de controle.


Só em 2015, foram registrados mais de 3,2 mil casos em humanos no Brasil. Em 2017, a Secretaria Estadual de Saúde de Goiás registrou 37 casos de Leishmaniose Visceral Humana (LV) no Estado, inclusive um óbito. A LV, também conhecida como calazar, é uma zoonose de transmissão vetorial com ampla distribuição podendo ser fatal, quando não tratada.

Atualmente existe uma vacina antileishmaniose visceral canina em comercialização no Brasil pela Ceva. Já para tratamento do animal existe o Milteforan, da Virbac. É bom lembrar que não existe cura parasitológica estéril para a Leishmaniose Visceral Canina. O declínio da carga parasitária, com o Milteforan, reduzirá o potencial de infecção dos flebotomíneos e, consequentemente, a transmissibilidade da doença. Assim, a cada quatro meses, o animal em tratamento deverá retornar ao médico veterinário para uma reavaliação clínica, laboratorial (pelo proteinograma) e parasitológica (pelas citologias de linfonodo e medula óssea). Se necessário, um novo ciclo de tratamento deverá ser indicado.

A Méd. Vet. Sonaide Faria Ferreira Marques, Técnica da Coordenação de Zoonoses da Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) e também uma das palestrantes do I Encontro Goiano de Leishmaniose Visceral, vai abordar o assunto com mais profundidade no Suplemento Técnico a ser veiculado na próxima edição do informativo oficial do CRMV-GO, o Quirão, edição de dezembro. Fique atento às orientações importantes sobre essa zoonose que atinge todo o país.

Os médicos veterinários, ao suspeitarem de um caso, especialmente nas clínicas veterinárias, devem informar imediatamente as autoridades de saúde pública de seu município ou Estado, lembrando que os casos de Leishmaniose Visceral Canina antecedem os casos de Leishmaniose Visceral Humana.

Esta comunicação deve ser feita aos Núcleos de Vigilância Epidemiológica das secretarias municipais de saúde, às Unidades Municipais de Vigilância de Zoonoses, antigamente denominados CCZs (Goiânia, Anápolis, Luziânia, Rio Verde, Itumbiara, Porangatu, Jataí e Aparecida de Goiânia) e à Coordenação Estadual de Zoonoses.


Para mais informações, os profissionais podem entrar em contato com a Coordenação Estadual de Zoonoses da SES-GO: Telefone (62) 3201-2683 ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

A Comissão de Educação aprovou, por unanimidade, nesta terça-feira, 19/9, projeto (PLS 210/2015) do senador Ronaldo Caiado (GO) que estabelece a inclusão de aulas de primeiros socorros para alunos dos ensinos médio e fundamental. Pela proposta, que teve como relator o senador Pedro Chaves (PSC-MS), as aulas poderão ser ministradas a partir de convênios das escolas com o corpo de bombeiros dos estados. O texto foi aprovado em caráter terminativo e agora será apreciado pela Câmara dos Deputados. 

“A experiência brasileira tem demonstrado nas últimas duas décadas que o auxílio prestado por voluntários com experiência em resgate e emergência tem sido de grande valia no salvamento de vidas, aumentando a chance de sucesso do resgate pelo Corpo de Bombeiros. No mundo todo tem-se entendido sobre a necessidade de prestar treinamento na área de resgate de emergência e em ressuscitação cardiopulmonar, como forma de salvar vidas e evitar sequelas permanentes, inclusive iniciando-se este treinamento com crianças na fase compreendida entre 10 e 12 anos”, argumentou o líder do Democratas no Senado. 

O parlamentar explicou que o curso vai abranger aulas práticas e teóricas, incluindo treinamento de ressuscitação cardiopulmonar.

Será aberto oficialmente nesta quarta-feira (20/09), a partir das 09h00, no Parque de Exposições Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia, o congresso "O Brasil Pecuário Acontece Aqui", uma parceria que une dois eventos com o objetivo de fortalecer a pecuária brasileira e mostrar  a força do setor em todo país: Interconf (Conferência Internacional de Pecuaristas) e Goiás Genética 2017. Várias autoridades políticas e do setor agropecuário estarão presentes.
Às 10h30 acontece palestra com os jornalistas Clayton Conservani e Carol Barcelos do programa Planeta Extremo da rede Globo.
O BRASIL PECUÁRIO, é um congresso de tecnologia, experiências e aptidões para produzir animais com eficiência. Um evento da Associação Goiana dos Criadores de Zebu (AGCZ) e Associação Nacional dos Confinadores (Assocon).


Serviço:  Projeto "O Brasil Pecuário Acontece Aqui"
Data: 16 a 23 de setembro de 2017 
Abertura Oficial: 20/09 - Quarta-feira - 09h00