Sidebar

24
setembro domingo

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse hoje (12) que “o governo trabalha com a ideia da base ter um candidato único” para a presidência da Câmara dos Deputados.

“Nós estamos trabalhando para que se tenha um só candidato. É possível construir [candidatura única]. Não tem por que nós criarmos a possibilidade de ter qualquer arranhão na base. Nós temos o projeto de um novo Brasil e esse novo Brasil passa por a gente ter condições de ter na Câmara a base que nós temos hoje. Não podemos correr riscos”, disse o ministro.

Após a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) à presidência da Câmara, a eleição para o comando da Casa promete bater recorde de candidaturas. Até o início da noite de ontem (11), dez deputados formalizaram as candidaturas para disputar o mandato tampão até fevereiro de 2017. A expectativa é que o número de concorrentes passe de 12. Os deputados terão até meio-dia de quarta-feira (13), dia da eleição, para registrar as candidaturas. A votação começará às 16h.

“Queremos a unidade da base, portanto, na eleição, não podemos ter divisão. Queremos que tenha unidade. Se não for possível, pelo menos que, logo que encerre a votação, se tenha selada a unidade da base independentemente do resultado. O governo não tem predileto e também não tem vedação a ninguém”, acrescentou Padilha.

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, afirmou que “o governo torce até o final para que se chegue a uma redução do número de candidatos”. Geddel, que é responsável pela articulação política do Palácio do Planalto com o Congresso, não acredita que mais de um candidato à presidência da Câmara vai trazer um racha na base. “Isso se supera. O problema seria se houvesse uma intervenção do governo. Acho que alguém poderia se queixar”, disse Geddel.

Os ministros deram a declaração após participar da apresentação da cartilha Condutas Vedadas aos Agentes Públicos Federais em Eleições 2016, elaborada pela Advocacia-Geral da União. A publicação reúne informações básicas sobre os direitos políticos e as normas éticas e legais que devem orientar a atuação dos agentes públicos durante as eleições municipais de outubro.

 

Fonte: EBC

As vendas do comércio varejista do país fecharam o mês de maio com queda de 1% na comparação com abril, na série ajustada sazonalmente. Já a receita nominal do setor ficou praticamente estável ao acusar queda de 0,1%. O volume de vendas no comércio acumula, nas series sem ajustes sazonais, retração de 7,3% nos cinco primeiros meses de 2016.

Os dados foram divulgados hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para quem a diferença entre o volume de vendas e o comportamento da receita nominal evidencia “uma compensação decorrente das elevações dos preços do setor, que compensaram um pouco a queda mais intensa das vendas.”

Com o resultado de maio, o volume de vendas no comércio passou a acumular, nas series sem ajustes sazonais, retração de 7,3% nos cinco primeiros meses de 2016 e de -6,5% no acumulado dos últimos 12 meses, enquanto a receita nominal, nas mesmas bases de comparação, apresentou variações negativas de 4,2% no acumulado do ano e de 3,2% na taxa anualizada.

Queda de 9%

Já na comparação maio 2015/maio 2016, a queda nas vendas do varejo chegou a 9%, neste caso o 14º resultado negativo consecutivo. Já a receita nominal cresceu na mesma base de comparação 2,2%. O IBGE também constatou que o Comércio Varejista Ampliado (que inclui, além do varejo, as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção) encerrou maio em queda de 0,4%, o que acontece pelo terceiro mês consecutivo, na série com ajuste sazonal, período em que acumulou perda 3,1%.

No caso da receita nominal do Comércio Varejista Ampliado, houve crescimento de 0,6% em maio comparativamente a abril, segundo o IBGE “voltando a ser positiva após duas quedas consecutivas”. Em relação a maio de 2016, houve variações de -10,2%, para o volume de vendas, e de -2,1%, na receita nominal.

Com o resultado de maio, o segmento já acumula queda de 9,5% nos primeiros cinco meses do ano no volume de vendas, passando a -9,7% no acumulado dos últimos 12 meses; e de -0,9% e -1,8%, respectivamente, para a receita nominal.

Por setores

A queda de 1% no volume de vendas do comércio varejista do país entre abril e maio deste ano reflete retrações em seis das oito atividades pesquisadas pelo IBGE.

Entre os principais destaques negativos figuram outros artigos de uso pessoal e doméstico (-2,4%), móveis e eletrodomésticos (-1,3%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, perfumaria e cosméticos (-0,8%) e combustíveis e lubrificantes (-0,4%).

Em menor impacto, também tiveram retrações os segmentos de livros, jornais, revistas e papelaria, cujas vendas caíram -2,7%; e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-2%).

Setor de maior peso no índice geral do varejo, hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo fechou estável (0,0%) entre abril e maio, enquanto as vendas do item tecidos, vestuário e calçados acusaram crescimento de 1,5%.

Ainda na série ajustada sazonalmente, o comércio varejista ampliado manteve em maio variação negativa de 0,4% para o volume de vendas, queda que é, porém, menos acentuada do que a de abril último: -1,5%.

Segundo o IBGE, “essa redução no ritmo de queda foi particularmente influenciada pelo desempenho do segmento de veículos e motos, partes e peças que, após dois recuos seguidos acumulando uma perda de 7,7%, avançou 1% frente a abril.

Comparação

Os dados hoje divulgados pelo IBGE indicam que a queda de 9% no volume de vendas do comércio varejista em maio deste ano, frente a maio do ano passado (série sem ajuste sazonal), reflete variações negativas em todas as atividades pesquisadas, tendo como principais contribuições negativas para a taxa global o segmento de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios bebidas e fumo (-5,6%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (-15,5%); móveis e eletrodomésticos (-14,6%); combustíveis e lubrificantes (-10,9%); e tecidos, vestuário e calçados (-13,5%).

O segmento de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, que registrou a principal contribuição negativa, fechou com queda acumulada de 3,7%, retração que passa a 3,4% no acumulado dos últimos doze meses.

Segundo o IBGE, “este desempenho negativo vem refletindo o menor poder de compra da população, tanto pela redução da renda real quanto por pressão inflacionária do grupamento alimentos em domicílio, medido pelo IPCA [Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo]”.

Já o setor de artigos de uso pessoal e doméstico, que engloba lojas de departamentos, joalherias, artigos esportivos e brinquedos, propiciou o segundo maior impacto negativo na formação da taxa do volume de vendas do varejo, ao recuar 15,5% em relação a maio do ano passado.

Segundo o IBGE, destaca-se “o já citado recuo da massa real de rendimentos das pessoas ocupadas e também a maior restrição do acesso ao crédito, que comprometeu o volume das vendas do dia das mães [em maio]. Para os cinco primeiros meses do ano, a variação acumulada foi de -13,1%, e para os últimos 12 meses, de -8%.”

 

Fonte: EBC

Forrozeiro que é bom conhece e reconhece o Festival Nacional de Forró de Itaúnas (FENFIT 2016) como o maior e mais desejado do gênero no país. Para Rodrigo Araújo não é diferente, e a edição 2016 está ainda mais especial, uma vez que o cantor segue na contagem regressiva para representar o forró feito em Goiás no evento, que acontece agora a partir de quinta (16.07), no balneário, que fica no Espírito Santo (ES).

O cantor Rodrigo Araújo se apresenta no dia 20.07, quarta-feira, acompanhado dos músicos Danilo Mateucci (zabumba) e Plácido Santos (sanfona) e espera ter seu trabalho reconhecido, neste que é considerado o maior evento pé de serra do país.

No Festival Nacional de Forró de Itaúnas (FENFIT) apresenta a música inédita, de sua autoria, Forró de Verdade, na expectativa de trazer o prêmio para Goiás. Também se apresentam no mesmo dia que o cantor os artistas Cosme Vieira , Baião Novo (SP), Sudestino (SP), Fuá de Latada (PR), Carlim Alves (MG), Trio Estopim (RJ), Trio Xamego, Coisa de Zé.

As finais do FENFIT 2016 ocorrem quinta (21.07) e sexta (22.07) e, no sábado (23.07), o grande vencedor se apresenta ao lado de artistas como Severo Gomes, Dona Zefa e Fala Mansa. ““Acredito que o forró vem crescendo a cada dia. Temos muitos apaixonados em Goiás, que nos seguem nas nossas apresentações. Queremos trazer o prêmio e colocar o forró feito no estado em evidência”, destaca.

Verdade, excursões saem de Goiânia e Brasília, na quinta-feira (15/07), com uma grande comitiva, para torcer por Rodrigo Araújo, representante da região centro oeste no FENFIT 2016. Sucesso é o que o menino merece!

Rodrigo Araújo
Um dos ritmos musicais mais amados do Brasil, que andava meio esquecido nas terras goianas, ganhou novamente espaço na programação semanal da cidade com a chegada de Rodrigo Araújo em Goiás.
Natural de Santo Amaro (SP), o músico viveu na região Oeste da Bahia, divisa com Goiás, e foi lá onde se apaixonou pelo forró, cultivando desde a infância o sonho de ter seu trabalho musical reconhecido.

Rodrigo Araújo teve seus primeiros contatos com a música, ainda pequeno, quando, aos 08 anos de idade, aprendeu a fazer instrumentos recicláveis que fazia show em São José do Rio Grande (BA) onde morava. As influências do forró em sua trajetória começaram aparecer ainda mais cedo, ao ouvir trios de forró, tocando e cantando Luiz Gonzaga, nas festas tradicionais de Padroeiros São João, São José, Derrubadas do Mastro no Divino, Folia de Reis e Vaquejada na Região.

A ideia de encabeçar a lista dos forrozeiros de Goiás, por sua vez, surgiu em 2013 e com pouco tempo de carreira, vem ganhando espaço no cenário musical por suas apresentações contagiantes.

É atração semanal do projeto Quinta Pé de Serra, do Café Nice e frequente nos espaços do gênero em Goiânia, interior do estado e Brasília.

Serviço:
Rodrigo Araújo concorre no FENFIT 2016
Data: a partir do dia 16.07.16
Onde: Itaúnas (ES)

Dos 41 deputados estaduais de Goiás, nada menos do que 11 já confirmaram disposição de concorrer às eleições municipais de 2 de outubro e estão na chamada pré-campanha. Outros cinco não descartam a possibilidade, mas ainda se encontram reféns de articulações e alianças partidárias em andamento.
Na base aliada do Governo do Estado, seis deputados já estão em pré-campanha para prefeito: Francisco Júnior (PSD), em Goiânia; Carlos Antonio (PSDB), em Anápolis; Marlúcio Pereira (PSB), em Aparecida de Goiânia; Júlio da Retífica (PSDB), em Porangatu; Lissauer Vieira (PSB), em Rio Verde; Álvaro Guimarães (PR), em Itumbiara; e Dr. Antonio (PR), em Trindade.
Na oposição, o PMDB já bateu martelo nas candidaturas de Adib Elias (Catalão), Ernesto Roller (Formosa) e Renato de Castro (Goianésia), mas os deputados Bruno Peixoto e José Nelto, ambos com domicílio em Goiânia, foram anunciados no final de semana como opções para a sucessão do prefeito Paulo Garcia (PT).
Também em Goiânia, o PT fechou com a candidatura da Delegada Adriana Accorsi. Ela foi a mais votada do partido em 2016 e obteve 43.424 votos.
Nos bastidores da sucessão de Goiânia, os deputados Lucas Calil (PSL) e Isaura Lemos (PCdoB) também são citados como prováveis candidatos. Vale lembrar que o deputado Virmondes Cruvinel (PPS) figura como alternativa para vice-prefeito na chapa a ser encabeçada pelo empresário Vanderlan Cardoso (PSB).

Fonte: Assembleia de Notícias


Em reunião de trabalho realizada nesta segunda-feira (11/07), no Ministério da Justiça, em Brasília (DF), o vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton, tratou de dois importantes projetos que impactarão positivamente a segurança em Goiás. Com o ministro interino José Levi do Amaral Júnior – que responde pela Pasta durante viagem de Alexandre de Moraes ao exterior – ele discutiu o Pacto Interestadual de Segurança e o convênio de aproximadamente R$ 14 milhões com o ministério que, quando concretizado, resultará em mais avanços no aparato tecnológico da Secretaria, aquisição de equipamentos e softwares de inteligência e, principalmente, em melhor integração entre a SSPAP e o Poder Judiciário.

José Eliton lembrou ao ministro interino que, todas as demandas inerentes ao governo de Goiás para a celebração deste convênio, já foram cumpridas. Por isso, solicitou celeridade no que diz respeito à parte que cabe ao Ministério da Justiça. Viabilizado, o convênio permitirá, por exemplo, a modernização na tramitação de inquéritos. “Trabalhamos conjuntamente na implantação de ferramentas tecnológicas que possam dar agilidade às investigações policiais, que façam com que o inquérito seja digital e remetido ao Poder Judiciário por via eletrônica. Esta integração (com o Judiciário) é muito importante”, explicou o vice-governador.

“A plataforma tecnológica de que dispomos hoje permite-nos, por exemplo, um planejamento tático-operacional feito praticamente em tempo real, por todas as forças policiais. O nosso desafio agora é a integração com o Ministério Público e o Poder Judiciário, por exemplo”, complementou o superintendente executivo de Ações e Operações Integradas da SSPAP, Emmanuel Henrique Balduíno, reforçando a relevância deste convênio. “E isso pode ser difundido para outros estados”, acrescentou.

“O Ministério da Justiça tem total disposição em colaborar com o governo de Goiás e com a Segurança Pública deste estado. Goiás é visto por nós como um importante parceiro”, disse José Levi. Também participaram desta reunião de trabalho, em Brasília, o superintendente executivo da SSPAP, Coronel Edson Costa; o comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Divino Alves; e o delegado-geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio.

Pacto de Segurança

O vice-governador e secretário de Segurança Pública reforçou, junto ao ministro interino, a importância do apoio e da parceria efetiva deste ministério no Pacto Interestadual de Segurança que, na prática, significa união de esforços entre os estados que integram o Consórcio de Desenvolvimento do Brasil Central (GO, DF, TO, MS, MT, RO, MA). Destacou a dimensão que este trabalho conjunto tem ganhado ao exemplificar que Minas Gerais e Bahia, tão empenhados como as demais unidades federativas do Consórcio no combate ao crime organizado, já participaram da última reunião realizada recentemente na Secretaria de Segurança Pública e Paz Social do Distrito Federal. E que Pará e Piauí também manifestaram interesse em aglutinar esforços.

“Tenho certeza de que este modelo de trabalho conjunto pode ser expandido para outras regiões do País”, disse José Eliton ao ministro interino. Falou ainda da importância da participação de outras instituições, como Polícia Rodoviária Federal (PRF). “Os estados podem executar operações sincronizadas, com foco específico, aos moldes do que ocorreu na recente Operação Brasil Central Seguro”, complementou o vice-governador e secretário lembrando que, em Goiás, nesta operação, foram mais de 160 mandados de prisão e de busca e apreensão cumpridos e pouco mais de meia tonelada de maconha apreendida.

José Levi do Amaral Júnior demonstrou entusiasmo com o Pacto Interestadual de Segurança - presidido pelo vice-governador e titular da SSPAP - ao assegurar que, após despacho com o ministro Alexandre de Moraes, previa sim a participação do Ministério da Justiça já na próxima reunião de trabalho, prevista para agosto, no Mato Grosso.

Força Nacional

Policiais militares do estado de Goiás poderão integrar a Força Nacional para atuarem especificamente, em um primeiro momento, nos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro. Este assunto também foi tratado pelo ministro interino, José Levi, e técnicos do Ministério da Justiça com o vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton.

O tema ainda será tratado internamente, no âmbito do Comando Geral da Polícia Militar. Contudo, já é certo que este possível reforço seria viabilizado com a participação de homens que estão na reserva remunerada, e não pelos policiais que estão na ativa. Também foi discutida a possibilidade de estes homens, num segundo momento, ao integrarem a Força Nacional, passarem a atuar em regiões estratégicas, como o entorno do Distrito Federal.

Esta já é a quarta vez que o vice-governador José Eliton, após assumir a Segurança Pública, discute projetos e articula ações e estratégias junto ao Ministério da Justiça que possam intensificar, em Goiás, o combate à criminalidade. Das outras vezes, tratou de temas como descontingenciamento de recursos do Fundo Penitenciário Nacional para execução de projetos em Goiás, como construção de presídios, entre outros.

 A Prefeitura de Aparecida de Goiânia inaugura nesta terça-feira (12), às 18e30 horas a 27ª Academia da Terceira Idade (ATI), ou academia aberta, como é chamada pela população. A nova academia fica na Avenida H-152, com Rua J-78, Praça João Lopes, conhecida como Praça do Golzinho no setor Mansões Paraíso.

A exemplo das outras academias já instaladas, a ATI do Mansões Paraíso é composta por nove equipamentos de ginástica e uma placa explicativa. Os aparelhos disponibilizados são roda de ombro vertical; bicicleta dupla horizontal; simulador de caminhada duplo; barra alta giratória; balanço lateral duplo surf; simulador de remo; simulador de cavalgada duplo; elíptico esqui duplo e leg press sentado duplo.

ATI’s- As ATI´s estimulam a prática de exercícios físicos em todas as idades, com especial atenção as pessoas com mais de sessenta anos. Os equipamentos possuem contornos lineares não apresentando quinas, os parafusos são embutidos, os assentos arredondados, não oferecendo nenhuma periculosidade aos usuários, além de resistentes a ação climática e de fácil instalação ao ar livre, estimulando o convívio social. Os espaços contam com placa explicativa de como praticar os exercícios. A academia que será inaugurada nesta quinta, por exemplo, tem condição de atender pelo menos 17 pessoas praticando exercícios ao mesmo tempo.

O Partido Socialista Brasileiro (PSB-GO) promove hoje, segunda-feira 11, o lançamento da pré-candidatura do deputado estadual Marlúcio Pereira a Prefeitura de Aparecida de Goiânia. O evento está marcado para às 19:hs na Chácara Santa Maria, localizada na Avenida B com a Rua 23 – Setor Marista Sul.

Confirmaram presença várias lideranças política, como a senadora e presidente do PSB estadual, Lúcia Vânia; o presidente do PSB Metropolitano, Vanderlan Cardoso, o deputado federal Marcos Abrão (PPS), os deputados estaduais, Lissauer Vieira, Diego Sorgatto (ambos PSB), Virmondes Cruvinel (PPS), Lincoln Tejota (PSD), Charles Bento (PRTB), e o presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Luiz Stival, entre outros.

Embalado pelos números de pesquisas como do Instituto Epom, em que aparece na primeira colocação na estimulada, com 22,7% das intenções de voto para as eleições para prefeito este ano, o deputado reforça que o evento será mais uma demonstração para oficializar seu desejo de disputar o Executivo Municipal. “Nós nem tínhamos lançando nosso nome na disputa e a população já havia nos escolhido. Ficamos felizes com estes números e não podemos deixar de ouvir o clamor do povo. A oposição inclusive chegou a dizer que não colocaríamos nosso nome na disputa, mas vamos encarar este desafio”, garante o deputado.

Serviço: Lançamento da pré-candidatura do deputado Marlúcio Pereira a Prefeitura de Aparecida de Goiânia
Data: 11/07/16
Local: Chácara Santa Maria, localizada na Avenida B com a Rua 23 – Setor Marista Sul.
Horário: 19hs

A negociadora-chefe para Agricultura dos Estados Unidos, embaixadora Darci Vetter, sinalizou o interesse em dialogar com o Brasil para reduzir barreiras que impedem um fluxo maior de produtos do agronegócio entre os dois países, bem como com outros países. A manifestação foi feita em reunião com o presidente da Federação da Agricultura e Pecurária de Goiás (Faeg) vice-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), José Mário Schreiner, no começo do mês, na sede da entidade, em Brasília, da qual também participou a embaixadora norte-americana no país, Liliana Ayalde.

“Temos um grande potencial para trabalharmos juntos com o Brasil, para superar as barreiras que mais afetam os dois países, a partir de um engajamento forte e da troca de informações com o setor privado para estreitar o diálogo”, disse Darci Vetter, responsável por conduzir negociações comerciais em agricultura, pelos Estados Unidos. A remoção de barreiras comerciais tem sido uma das principais bandeiras defendidas pela CNA. “A proposta vem ao encontro do que defendemos, mas precisa favorecer os dois lados”, ressaltou Schreiner. “Temos confiança no fortalecimento da parceria”, reforçou a embaixadora Liliana Ayalde.

Entre os produtos do agronegócio brasileiro prejudicados pelas barreiras comerciais americanas, estão etanol e carnes. “Se andarmos juntos, temos tudo para remover essas barreiras de maneira mais ágil e que atenda a todos. Como setor privado, estamos prontos para dar apoio à ampliação do diálogo”, completou o vice-presidente da CNA. Ele ainda defendeu que o Brasil busque mais acordos comerciais não apenas com os americanos, mas com outros países. No entanto, ponderou que o Mercosul tem sido uma grande “trava” para que o Brasil feche novas parcerias comerciais.

O vice-presidente da CNA e a representante do governo norte-americano também concordaram em buscar cooperação mútua em pontos como biotecnologia. A ideia é discutir temas como os Organismos Geneticamente Modificados (OGMs). “O mundo precisa entender melhor os OGMs. Brasil e Estados Unidos podem assumir o protagonismo nos debates”, frisou a negociadora. Para Schreiner, os transgênicos serão fundamentais em um cenário futuro para atender à demanda mundial por alimentos e garantir a segurança alimentar da população global.

Com o objetivo de fortalecer as relações entre os países e criar um canal direto de comunicação entre os setores agropecuários americano e brasileiro, a CNA, em parceria com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), promoveram, no ano passado, o Diálogo Agrícola Brasil-EUA, que deve ter sua segunda edição neste ano.

Parcerias

Darci Vetter relatou ao vice-presidente da CNA o andamento do processo de ratificação da Parceria Transpacífico (TPP), que envolve o livre comércio entre EUA e mais 11 países, no Congresso americano. Em ano de eleição presidencial norte-americana, ela explicou que o governo trabalha junto ao Legislativo para aprovar o TPP. Também relatou as dificuldades e expectativas das negociações da Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP), tratado comercial entre os americanos e a União Europeia. No encontro, foi discutido, ainda, o cenário político no Brasil e no Mercosul.

Estiveram no encontro a superintendente de Relações Internacionais da CNA, Alinne Oliveira, o assessor de Inteligência Comercial da CNA, Pedro Henriques Pereira, e o ministro-conselheiro de Agricultura da Embaixada dos EUA no Brasil, Clay Hamilton, a adida agrícola dos EUA no Brasil, Laura Geller, e o conselheiro econômico da Embaixada, Doug Climan.

 

O pré-candidato à Prefeitura de Goiânia, deputado federal Giuseppe Vecci (PSDB), participou de encontro com lideranças de bairro e jovens moradores do Setor Santa Rita, na quinta-feira (07). A reunião foi organizada pelo sub-coordenador da zonal 136, Rafael Lisboa, e pelo presidente da Juventude PSDB de Goiânia, Sérgio Bogado.


Contando com a presença de 40 pessoas, o momento foi propício para Vecci apresentar algumas propostas e responder questionamentos feitos pelos moradores da região. O pré-candidato apontou o descaso e a omissão da atual administração municipal e declarou que são feitas coisas desvinculadas dos anseios da população. Vecci reafirmou o projeto de realizar uma gestão planejada e compartilhada, com o estabelecimento de parcerias com os diversos segmentos da sociedade.

“Quando eu falo em aproximar a prefeitura do cidadão, acho que tem determinados serviços que são feitos hoje que pequenas coisas podem ser transferidas para as associações comunitárias e elas receberem da prefeitura para poder fazer isso. Porque a associação comunitária está aqui e sabe dos problemas da região. Conhece as pessoas muito mais”, afirmou Vecci complementando que precisa ser feita uma gestão “com as pessoas e não só para as pessoas”.

O pré-candidato também destacou que pode oferecer muito empenho e dedicação para realizar as ações que está planejando e criticou as promessas que só trazem ilusão e não apresentam soluções reais aos problemas da cidade.

“O que eu posso ofertar para vocês é disposição e trabalho e fazer aquilo que é de competência da prefeitura. Mas a prefeitura hoje não consegue fazer nem o que é de competência dela”, apontou.

Respondendo questionamentos feitos pelas lideranças de bairro sobre a regularização do setor e problemas com as nascentes de rios abandonadas na capital, Vecci afirmou que é preciso pulso firme para resolver problemas que já deveriam ter sido solucionados.

Vecci completou a fala afirmando que não quer ninguém dependente dele, “curvando a cabeça”, porque pretende gerar oportunidades para que as pessoas possam crescer por si só. “A meu ver não tem dignidade maior para uma pessoa do que ela, com seu próprio esforço, gerar seu sustento”, finalizou.

Também presente na reunião, o pré-candidato a vereador pelo PSDB, Johnathan Ferreira, declarou apoio e contou que acompanha a trajetória de Vecci. “É uma alegria muito grande caminhar do seu lado”, afirmou Ferreira declarando que defenderá o projeto apresentado por Vecci.

O presidente da Juventude PSDB de Goiânia, Sérgio Bogado, também confirmou apoio a Vecci e destacou que Goiânia precisa de um gestor sério. “Precisamos de um olhar para frente que é um olhar de futuro, com gestão, e o futuro é Vecci”, declarou Bogado.

O desafio em Caldas Novas é ter uma administração independente e capaz de oferecer um choque de gestão. Foi o que defendeu o senador Ronaldo Caiado nesta sexta-feira (08/07) em Caldas Novas, onde participou de uma reunião do Democratas na Câmara de Vereadores. A um auditório com mais de 350 pessoas, Ronaldo Caiado falou sobre a necessidade de renovação no município.

"O nosso desafio é ter pessoas com independência, que não aceitam monopólio e que vão atuar em benefício da população. É hora de dar um gripo de independência e fazer um choque de gestão", defendeu.

O senador acredita que o nome hoje capaz de aglutinar um sentimento de renovação é o do policial militar Alisson Maia, que já tem o apoio de sete partidos (PSOL, PEN, PRP, PRTB, PV, PPL e PCdoB). "Alisson é um homem com conteúdo, um estudioso e que, como homem público, busca um modelo de gestão que prioriza os moradores", elogiou.

Em sua fala o pré-candidato mencionou o orgulho de poder concorrer pelo Democratas, caso seu nome seja homologado na convenção. E se comprometeu a ser promover as mudanças esperadas pelos moradores. "Queremos fazer Caldas avançar. Temos de sair das rédeas de uns pouco grupos econômicos daqui. Não sou um político profissional, sou um idealista", contou.

O evento também foi prestigiado pelo PRP, representados por seu presidente estadual Jorcelino Braga e pelo deputado estadual Major Araújo. "Ter Caiado no palanque é certeza de vitória. É um político honesto e íntegro que não tem curva na sua história", afirmou Braga.

Após a reunião, Ronaldo Caiado atendeu em particular as cidades de Ipameri, Novo Gama, Aparecida de Goiânia, Corumbaíba, Cromínia, Itauçu, Pires do Rio, Morrinhos, Cachoeira Alta e Cristianópolis.

Circula pelo Palácio Pedro Ludovico Teixeira que o secretário mais eleogiado por Marconi Perillo decidiu deixar o Governo. Thiago Peixoto, Secretário de Desevolvimento, teria deixado o governo para voltar à Câmara Federale ficar perto de suas bases. A relação dele com Marconi é muita boa, e o governador admira seu trabalho, mas Thiago estaria insatisfeito na sua nova secretaria. Ele gostava muito do trabalho que estava fazendo na Secretaria de Gestão e Planejamento e não teria se adaptado na  atual.

Economista pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, além de outros cursos na mesma Instituição, entre 1993 e 1997, e pós-graduado em Gestão de Projetos pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos

O pré-candidato a prefeito de Goiânia pelo PSB, Vanderlan Cardoso, afirmou nesta quinta-feira (7) que quer sim ampliar o seu arco de alianças, mas que não vai montar um balcão de negócios em busca de apoios. Para o empresário, a população e a evolução política no Brasil não admitem mais o modelo de coligações fisiológicas, onde a administração é loteada aos partidos, destinando aos apaniguados os recursos públicos que faltam à atenção dos problemas básicos e urgentes dos cidadãos.

“Nunca negociei apoio por cargos na minha vida política. O que Goiânia quer e precisa é de uma aliança em cima de um projeto de evolução cidade. É claro que todos os partidos aliados deverão participar da gestão indicando quadros técnicos e capazes de conduzir um projeto integrado. Tem gente honesta e competente em todas as siglas”, disse Vanderlan, que participou durante todo o dia da Jornada de Formação dos Candidatos do PSB, realizado no hotel Plazza Inn Augustus.

O evento, promovido pela senadora Lúcia Vânia, presidente regional da sigla, reuniu o presidente nacional Carlos Siqueira, o presidente da Fundação João Mangabeira, o ex-governador capixaba Renato Casagrande, deputados estaduais, vereadores, prefeitos, vereadores e pré-candidatos da sigla, além de parlamentares e autoridades do PSC e do PPS, partidos que já integram a aliança pela disputa municipal.

Vanderlan disse também que é de seu interesse intensificar as conversar com o PMDB, que trabalha uma alternativa eleitoral após o anúncio do ex-prefeito Iris Rezende de que está deixando a vida pública. O ex-prefeito de Senador Canedo garante que o diálogo com os peemedebistas nunca cessou, e que sempre manteve um bom relacionamento com os integrantes do partido.

“Tenho muitos amigos no PMDB e a certeza de que a questão que mais nos une é o desejo de uma Goiânia que possibilite ao cidadão trabalhar e criar sua família com paz e tranquilidade, vendo seus tributos sendo bem investidos em segurança pública, saúde, educação e em políticas de geração de emprego e de renda”, disse.

A Procuradoria Regional Eleitoral em Goiás (PRE/GO) recomendou, nesta quarta-feira (6), que os diretórios estaduais dos partidos políticos no Estado de Goiás orientem seus respectivos diretórios municipais e demais órgãos partidários quanto à observância do preenchimento de no mínimo 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo, mantendo as proporções originárias durante todo o processo eleitoral. Isso significa que os partidos e coligações deverão ter, no mínimo, 30% de mulheres candidatas ou, no máximo, 70% de candidaturas masculinas e vice-versa.

Prevista na lei federal que estabelece as normas para as eleições (Lei n° 9.504/97) e na Resolução n° 23.455/15, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a reserva dos percentuais citados vem sendo desrespeitadas e, na tentativa de burlar a fiscalização, partidos políticos têm lançando candidaturas fictícias a fim de simular o atendimento aos patamares exigidos pela legislação eleitoral. O procurador regional eleitoral em Goiás, Alexandre Moreira, lembra que tal prática pode configurar, em tese, crime de falsidade ideológica eleitoral, além de possível ato de improbidade administrativa e crime de estelionato majorado, a depender das circunstâncias.

Resolução TSE n° 23.455/15 - estabelece que o cálculo dos percentuais de candidatos para cada sexo terá como base o número de candidaturas efetivamente requeridas pelo partido ou coligação e deverá ser observado nos casos de vagas remanescentes ou de substituição.

A Associação pela Redução Populacional e contra o Abandono de Animais – ARPA Brasil, entidade sem fins lucrativos de Goiânia em parceria com o Fórum Nacional de Proteção Animal, irá anunciar nesse sábado dia 09, o lançamento do projeto de Unidade Móvel de Castração de cães e gatos. O veículo foi adquirido com recursos provenientes de uma compensação ambiental que o Ministério Público de Goiás direcionou para a entidade e será feita uma campanha para arrecadação de fundos pela internet (crowdfunding) a fim de adaptá-lo para a realização das cirurgias de esterilização. O castramóvel irá atender todos os municípios de Goiás e Distrito Federal. É o primeiro de Goiânia e o segundo do estado.

Em outubro de 2012 foi sancionada a lei estadual 17767 de autoria do ex deputado Mauro Rubem que prevê que os municípios realizem projetos de esterilização gratuitos de animais domésticos.
Em dezembro de 2014, a Prefeitura de Goiânia se comprometeu a implantar um programa de Bem Estar Animal elaborado em conjunto com a ARPA Brasil, Ministério Público de Goiás, representantes da prefeitura e a sociedade civil organizada.
Até o momento, nada saiu do papel.

“Cansamos de bater na porta das prefeituras e lembrá-las de sua obrigação. Por isso, usamos a oportunidade que o Ministério Público de Goiás nos deus através da doação de recursos, para começar a mudar a história da proteção animal no estado”, diz Alexander Noronha, fundador da ARPA Brasil.

O lançamento do projeto será às 16h durante o evento Arraiau do Recanto, festa junina organizada pela entidade Recanto dos Pittbulls que promove a reabilitação de cães da raça pittbull resgatados de maus tratos e abandono.