Sidebar

18
outubro quarta

17ª Goiânia Mostra Curtas recebe mais de 10 mil pessoas em seis dias de programação gratuita

Typography
Foram 15 sessões de cinema, realizadas entre os dias 3 e 8, além de atividades formativas para profissionais da cadeia audiovisual.
 
 
A 17ª Goiânia Mostra Curtas terminou neste domingo (8) com a sensação de missão cumprida, na opinião da diretora geral do evento, Maria Abdalla. Foram mais de 10 mil pessoas que passaram pelo Teatro Goiânia, nesses seis dias de festival, para assistir às 15 sessões de cinema. “Nossa grande intenção é incentivar o cinema nacional, com formação de plateia e oferecimento das atividades formativas para quem trabalha com audiovisual. A Goiânia Mostra Curtas é uma vitrine da produção nacional, já consolidada no cenário do País”.
 
Foram inscritos 1.254 filmes e, do total, foram selecionados 94 pela curadoria, entre gêneros variados, como ficção, documentário e experimental. Os curtas-metragens foram exibidos em quatro mostras competitivas – Brasil, Goiás, Animação e Mostrinha – esta última dedicada ao público infantil -, e uma especial, com a temática Índios e o Cinema. As seções foram no Teatro Goiânia, com entrada gratuita.
 
A cerimônia de encerramento consagrou a seleção de 15 curtas-metragens, por júri oficial e popular, e marcou a entrega de prêmios de incentivo à produção, como serviços de sonorização e empréstimo de equipamento para filmagens. “A cada ano, vemos mais filmes realizados com insumos oferecidos como prêmios. É gratificante colaborar e fomentar a cultura audiovisual brasileira”, destaca Maria Abdalla.
 
Além das seções de cinema, nesses seis dias de festival, foram realizadas atividades formativas variadas, com nomes consagrados do cinema nacional. Foram oferecidas quatro oficinas, quatro encontros com realizadores, cinco consultorias de roteiros, uma palestra, uma mesa-redonda e dois debates. Durante a agenda, a 17ª Goiânia Mostra Curtas também serviu de palco para dois lançamentos literários.
 
“O festival possibilita uma grande troca de experiências, a formação de uma poderoso network entre profissionais locais e de todo o Brasil e propicia a criação de um ambiente de mercado”, pontua a diretora. A 17ª Goiânia Mostra Curtas contemplou discussões sobre internacionalização, produção em plataformas digitais variadas, direção e assistência de direção, cinema verde, documentário colaborativo, entre outras pautas pertinentes ao universo audiovisual.
 
Animação
 
Pela primeira vez, a animação teve um espaço exclusivo dentro da programação da Goiânia Mostra Curtas. Competitiva, a Curta Mostra Animação apresentou 15 filmes, num amplo recorte da produção nacional. Abrindo a sessão, foi exibido o único filme que não participou da premiação: Reanimando o Kaiser, de Eduardo Calvet, em comemoração ao centenário da animação no Brasil.
 
A diretora do festival considerou um sucesso a estreia da mostra dedicada ao gênero. “Recebemos muitas animações e o público respondeu, com teatro cheio. Após a seção, durante os lançamentos literários, tivemos a honra de receber a autora Ana Flávia Marcheti, do livro Trajetória do cinema de animação no Brasil, e, em seguida, promovemos o  Encontro com a Animação, com presença de César Cabral e Leila Bourdoukan”.
Ao fim do festiva, foi premiada como melhor filme a produção “Quando os Dias Eram Eternos”, de São Paulo, dirigido por Marcus Vinícius Vasconcelos. O prêmio especial do júri e o júri popular foram para “O Projeto do Meu Pai”, do Espírito Santo, dirido por Rosária. O filme “Fome”, do goiano Rildo Farias de Sousa, recebeu menção honrosa.
 
Mostra Especial
 
Com curadoria da escritora, atriz e diretora Rita Carelli, a Curta Mostra Especial teve, como eixo temático, os Índios e o Cinema. Dentro da programação, foram exibidos filmes que abordam, em dois vieses, a temática: no sábado, Brincadeiras e lutas e, no domingo, Os Poderes.  “Nosso objetivo foi provocar uma reflexão sobre o assunto, ao mostrar um lado lúdico e, também, as questões políticas e sociais urgentes. Além disso, é importante mostrar um cinema não muito conhecido entre a população em geral”, elucidou Abdalla.
 
A 17ª Goiânia Mostra Curtas foi realizada pelo Icumam – Instituto e Cultural – teve patrocínio da Rodonaves Transportes, por meio da Lei Goyazes e do SESI – Conselho Nacional, apoio institucional da Universidade Federal de Goiás, do Ministério da Cultura por meio da Secretaria do Audiovisual, apoio da Saneago e da Unimed Goiânia. Foram, ao todo, mais de 80 parcerias com empresas locais e nacionais.
 
Balanço
10 mil pessoas recebidas
15 sessões de cinema
1 mostra temática
4 sessões da 16ª Mostrinha
1254 filmes inscritos
94 filmes selecionados
4 oficinas
5 consultorias de roteiros
2 lançamentos literários
8 Atividades de formação (4 encontros, 2 debates, 1 palestra, 1 mesa-redonda)
110 convidados
80 parcerias
 
MOSTRA BRASIL
MELHOR FILME – Estás Vendo Coisas (PE) 2017 – Doc – 18 min. Direção: Bárbara Wagner e Benjamin Burca.
MELHOR DIREÇÃO – Vando Vulgo Vedita (CE) 2017 – Fic – 20 min. Direção: Andreia Pires e Leonardo Mouramateus
PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI Minha única Terra é Na Lua (SP) –  2017 – Fic – 19 min. Direção: Sérgio Silva
JÚRI POPULAR Intervenção (GO) 2017 – Fic – 17 min. Direção: Isaac Brum Souza JÚRI
SESCTV – Melhor Filme Meninas Formicida (SP) 2017 – Fic – 12 min. Direção: João Paulo Miranda Maria
JÚRI ELO COMPANY – Melhor Filme Quarto Para Alugar (PE) 2016 – Fic – 20 min. Direção: Enock Carvalho e Matheus Faria
 
CURTA MOSTRA GOIÁS
MELHOR FILME – JÚRI OFICIAL Algo do Que Fica (GO)  2017 – Doc – 23 min. Direção: Benedito Ferreira
MELHOR DIREÇÃO O Fim da História (GO)  2016 – Fic – 10 min. Direção: Richardson Leão
PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI  Real Conquista (GO)  2017 – Doc – 14 min. Direção: Fabiana Assis
JÚRI CINE BRASIL TV – Melhor Filme Intervenção (GO)  2017 – Fic – 17 min. Direção: Isaac Brum
JÚRI POPULAR Intervenção (GO)  2017 – Fic – 17 min. Direção: Isaac Brum Souza
MENÇÃO HONROSA – João de Barro (GO) – 2017 – fic – 23 min. Direção: Absair Weston
 
 
CURTA MOSTRA ANIMAÇÃO
MELHOR FILME – JÚRI OFICIAL Quando os Dias Eram Eternos (SP) 2016 – Ani – 13 min. Direção: Marcus Vinícius Vasconcelos
PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI O Projeto do Meu Pai (ES) 2016 – Ani – 6 min. Direção: Rosaria
JÚRI POPULAR O Projeto do Meu Pai (ES) 2016 – Ani– 6 min. Direção: Rosaria
MENÇÃO HONROSA Fome (GO) – 2017 – ani – 2 min. Direção: Rildo Farias de Sousa
 
 
16ª MOSTRINHA
JÚRI POPULAR  MELHOR FILME  Pai aos 15 (PR) 2016 – Fic – 16 min. Direção: Danilo Custódio