Sidebar

24
julho segunda

GOIÁS NA FRENTE HABITAÇÃO: Marconi anuncia construção de mais 1.000 moradias em Luziânia e Cidade Ocidental

Typography
 Anúncio dos investimentos é prévia do Goiás na Frente Habitação, que será apresentado na quinta-feira, 20, em ato administrativo em Goiânia
 
Com a Caravana do Goiás na Frente no Entorno do Distrito Federal, amanhã (18/7), a partir das 9 horas, o governador Marconi Perillo assina as ordens de serviço para construção de 1.144 moradias em Luziânia e Cidade Ocidental. As ordens de serviço totalizam mais de R$ 100 milhões de investimentos, por meio de parceria entre o Governo de Goiás, a União e as Prefeituras.

Em Luziânia, em parceria com o a Caixa/FGTS e programa Minha Casa Minha Vida-Entidades, o Governo de Goiás assina ordem de serviço para construção de 644 unidades habitacionais, com investimento total de R$ 61,9 milhões, com aporte de R$ 6,5 milhões do Estado.
 
Já em Cidade Ocidental, às 10 horas, o governador assina ordem de serviço para construção de 500 unidades habitacionais, fruto de parceria da Agehab com a Caixa/FGTS. O empreendimento é de R$ 48 milhões, dos quais R$ 5 milhões.

O anúncio das novas moradias integra o pacote de benefícios do Goiás na Frente Habitação, que será apresentado por Marconi na quinta-feira, às 14 horas, no Residencial Nelson Mandela, no Setor Vera Cruz, em Goiânia. Durante a apresentação do programa, o governador vai assinar os convênios com 56 municípios para a construção das primeiras 10 mil moradias do total de 30 mil estabelecidas pelo Goiás na Frente.

Mais de R$ 1 bilhão de recursos do Goiás na Frente Habitação já estão disponíveis para os municípios que oferecerem a contrapartida das áreas para construção. 

Segundo o presidente da (Agehab) Agência Goiana de Habitação, Luiz Stival, que coordena o Programa de Moradia de Interesse Social de Goiás, a administração Marconi Perillo promove uma revolução na área de habitação de interesse social. “Com o Goiás na Frente, o programa avança com a meta de contratar nos próximos dois anos 30 mil moradias. Goiás é modelo de enfrentamento ao déficit habitacional, com uma ampla rede de parceria consolidada”, salienta Stival.